No programa de rádio, Vanderlan Cardoso é apresentado como moderno. Porém, quando fala, acentuando errado algumas palavras, como déficit, o eleitor fica com a impressão de que é caipira.

Como sabe o marqueteiro de Vanderlan Cardoso, Jorcelino Braga, o corpo fala. Não adianta garantir que é moderno, mas apresentar-se com um português de segunda e com uma fala arrastada, engolindo as letras finais das palavras.

Vanderlan Cardoso é, na verdade, um empresário moderno. Porém, do ponto de vista da linguagem, como sugere o “professor” Sandro Mabel, precisa ser “adestrado”.