Tucanos ganham apoio do delegado Waldir e querem lançar candidato a prefeito em Aparecida de Goiânia

Reunião dirigida pelo delegado Waldir teve 53 tucanos | Foto: Divulgação

Reunião dirigida pelo delegado Waldir teve 53 tucanos | Foto: Divulgação

Tucanos de Aparecida de Goiânia, denunciando que o deputado federal João Campos se tornou sr. feudal do PSDB, convocaram uma reunião com políticos e que, embora tendo domicílio outras plagas, obtiveram votação expressiva no município. Compareceram, com o objetivo de fortalecê-la, o deputado federal Waldir Soares, o deputado estadual Mané de Oliveira, uma aliada do deputado federal Alexandre Baldy (Lorena Ayres), um assessor do deputado Giuseppe Vecci, um aliado do deputado Fábio Sousa (Helder), Sebastião Viana, vereadores Cybelle Tristão e Manoel Nascimento, Renato Silva, Hugo Teixeira, Maione Padeiro e Iracema Borges (mulher do coronel Silvio Benedito).

À reunião, dirigida pelo delegado Waldir, compareceram 53 tucanos.

O objetivo da reunião foi iniciar a organização da comissão provisória para, posteriormente, criar o Diretório Municipal do PSDB em Aparecida. João Campos não compareceu, nem enviou seu preposto-cunhado, o pastor Jair Antônio. O delegado Waldir frisou que, na reunião de sexta-feira, 17, se encarregará de levar João Campos. Os tucanos locais ficaram “satisfeitos” com a reunião, que avaliaram como “prestigiada”. Eles dizem que, organizado o partido, vão preparar o lançamento de um candidato a prefeito. O partido pode lançar o presidente da Associação Comercial e Industrial de Aparecida de Goiânia (Aciag), Osvaldo Zilli, ou o comandante-geral da Polícia Militar, Silvio Benedito. Eles ainda não têm filiação partidária.

O delegado Waldir, Mané de Oliveira e Fábio Sousa, este por intermédio de seu representante, disseram que não vão disputar eleição para prefeito em Aparecida e sequer vão transferir seu domicílio eleitoral para o município. O que eles querem e deixaram explícito é fortalecer o partido — como quer o governador Marconi Perillo — para que tenha condições de lançar um candidato a prefeito “competitivo” e “qualitativo”. Os deputados federais também informaram que vão colocar emendas no Orçamento da União para Aparecida de Goiânia. “Nós agora sentimos que estamos vivos”, suspirou um tucano.

João Campos tem reclamado com frequência ao presidente regional do PSDB, Paulinho de Jesus, dos militantes do PSDB de Aparecida. Segundo a versão apresentada pelo deputado federal, os integrantes do partido querem “alijá-lo” da política de Aparecida. Os tucanos alegam que não querem o afastamento de João Campos, mas não planejam tolerar o comando de seu cunhado, Jair Antônio, que, dizem, mora no Setor Pedro Ludovico e só aparece a Aparecida quando lhe convém.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.