Até peemedebistas dizem que o prefeito de Jataí, Humberto Machado, está desesperado com a notícia de que o ex-deputado Leandro Vilela, do PMDB, desistiu de disputar a prefeitura, em 2016. Machado, tido como o político mais teimoso do Sudoeste — superando até as mulas em teimosia —, continua insistindo que Leandro será candidato, o que o jovem político, em entrevista ao Jornal Opção, não confirma.

Enquanto Machado não apresenta seu plano B, porque está desnorteado, peemedebistas começam a se movimentar para encontrar outro candidato a prefeito.

O agricultor Antônio “Toninho” Cazarini, presidente da Associação dos Produtores de Grãos, é filiado ao DEM, mas, grande amigo de Machado, pode ser candidato pelo PMDB. Basta que o prefeito diga-lhe: “Mude de partido”. Trata-se de um político sem experiência mas respeitado no município.

Há notícia de que um dos vereadores do PMDB pode disputar a prefeitura. O secretário de Obras, o engenheiro Tales Augusto Machado, afinadíssimo com Machado, é outra aposta do partido.

O fato é que, sem Leandro Vilela, o PMDB não tem candidato natural em Jataí.