Thiago Peixoto pode ser o próximo ministro da Cultura?

Produtores culturais afirmam que, com sua visão ampla e inclusiva da cultura, o deputado seria o ministro ideal. O problema é a “durabilidade” do governo Temer

O presidente Michel Temer e o deputado federal Thiago Peixoto

Na audiência pública dos festivais independentes de música, na Comissão de Cultura da Câmara dos Deputados, na quinta-feira, 29, o nome do deputado federal Thiago Peixoto foi fartamente mencionado como provável ministro da Cultura do governo do presidente Michel Temer.

Durante o almoço, em Brasília, os organizadores dos festivais disseram que Thiago Peixoto tem uma visão diversificada da cultura — uma visão que chamam de “inclusiva” — e por isso seria o ministro da Cultural “ideal”. Eles frisam que o deputado — um economista apaixonado por cultura — “dialoga, tem a cabeça aberta, jogo de cintura e capacidade de articulação”. Os agentes culturais sublinham que, na Câmara dos Deputados, o parlamentar abre espaço para setores que antes nem eram lembrados, como os festivais independentes, e, às vezes, eram visto até como “marginais”, como o grafite. Thiago Peixoto não participou do almoço.

Depois de ouvir a conversa dos produtores culturais, um jornalista perguntou, entre jocoso e sério: “Vocês estão indicando o nome do Thiago Peixoto para ministro porque gostaram ou não gostaram dele?” Todos riram, entendendo a situação do governo do presidente Michel Temer, mas sugeriram que, “com sua visão inclusiva”, em pouco tempo, “meses que fossem”, o deputado teria condições de ampliar o conceito de cultura — “na prática”.

3 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
3 Comment authors

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Luciano Almeida

O deputado Thiago Peixoto certamente seria notável ministro da Cultura: sobram qualificações. Resta aferir quais seriam os prejuízos pela participação no governo que provavelmente findará como o mais impopular da história da República. Prevalece a excelente sugestão do seu nome para integrar um próximo governo federal sério, comprometido com políticas culturais democráticas.

Antonio

Isso é bem razoável: o governo Temer tem a cara do Thiago Peixoto.

Nilson Gomes Jaime

Uma vergonha! A moeda de troca são os cinco votos na CCJ da Câmara dos Deputados, que votarão o processo contra Temer. Há que se ter um pouco de dignidade.