Com dinheiro em caixa, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico passa ser a uma das pastas mais fortes do governo de Marconi Perillo

Marconi Perillo, governador de Goiás | Foto: Wagnas Cabral/GovGO

O governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), decidiu que vai mudar o comando da Secretaria de Desenvolvimento Econômico. Até agora tem sido apontada como uma Ferrari sem combustível, mas, com dinheiro em caixa, o quadro tende a mudar completamente. Luiz Maronese, hoje titular, voltará à secretaria-executiva da SED.

A SED terá 101 milhões de reais para investir entre 2017 e 2018: 75 milhões são do Fundo de Ciência e Tecnologia, 5 milhões da Fapeg, 20 milhões do FNDE (metade já está na conta da pasta) e 1,5 milhão do Ministério de Comunicações, Ciência e Tecnologia (já está na conta).

Os recursos serão aplicados na construção de Itegos e laboratórios, no apoio a parques tecnológicos e incubadoras de empresas e startups.