Se Friboi permanecer no PMDB, é praticamente certo que Iris Rezende não vai disputar a prefeitura

O empresário Júnior Friboi confidenciou a dois políticos goianos que na segunda-feira, 22, o PMDB pode até tentar expulsá-lo. Mas que, com o apoio do vice-presidente da República, Michel Temer, e dos deputados federais Daniel Vilela e Pedro Chaves, a decisão será revertida em Brasília.

Tese de Friboi: se permanecer no PMDB, a situação de Iris Rezende fica tão complicada que é possível que nem mesmo dispute a Prefeitura de Goiânia — o que abriria espaço para uma possível composição com Vanderlan Cardoso, do PSB.

Nas conversas brasilienses, peemedebistas nacionais ficaram impressionados com a história de que Iris Rezende está promovendo uma perseguição individual a Friboi.

Porque outros peemedebistas, como o advogado Robledo Rezende — que, ao contrário de Friboi, subiu no palanque do governador Marconi Perillo —, não foram incomodados em nenhum momento.

O problema, portanto, não é que Friboi votou em Marconi Perillo para governador, e sim o fato de que, como é capaz de articular uma estrutura política e financeira própria e independente do irismo, se tornou um incômodo e até ameaça para a sobrevivência política cacique-chefe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.