O ex-deputado estadual Lissauer Vieira (PSD) manteve uma longa conversa com o presidente da Federação da Agricultura do Estado de Goiás, José Mário Schreiner, na quinta-feira, 5. Na sede da Faeg.

Lissauer Vieira postou numa rede social: “Hoje visitei meu amigo e presidente da Faeg, José Mário Schreiner. Tivemos um ‘dedo de prosa’ agradável sobre vários assuntos: a economia, o agronegócio e, não poderia faltar, a política”. De acordo com uma fonte, foi assim: 90% de política, 5% de agro e 5% de economia.

Lissauer Vieira articula, no momento, a montagem de uma chapa para enfrentar o candidato a prefeito apoiado pelo prefeito Paulo do Vale (União Brasil) — que será Wellington Carrijo, do MDB, ou Dannillo Pereira, do PSD.

O chamado G-6 conta com a participação de Chico KGL (União Brasil), Karlos Cabral (PSB), Lissauer Vieira (PSD), Marussa Boldrin (MDB), Osvaldo Fonseca Júnior (Patriota) e Ricardo Rocha (PL, possivelmente). Lissauer Vieira convidou Schreiner para reforçar o G-6 — que passaria a ser G-7.

O domicílio eleitoral de Schreiner fica em Mineiros, mas, recentemente, chegou-se a comentar que poderia transferi-lo para Rio Verde para disputar mandato de prefeito. Mas ninguém do entorno do ex-deputado federal confirma a “informação”. Mas procede que a deputada federal Marussa Boldrin pertence ao grupo de Schreiner, que a apoiou na disputa eleitoral de 2022, e articula abertamente com o G-6. Chegou, inclusive, a receber Osvaldo Júnior em sua casa, recentemente. E disse ao Jornal Opção que defende um candidato único das oposições.

Marussa Boldrin pode ser candidata a prefeita em 2024? Até pode, porque, se for derrotada, continuará como deputada federal. No momento, três políticos estão mais próximos de disputar mandato de prefeito pelo G-6: Karlos Cabral, Lissauer Vieira e Osvaldo Júnior.

Há quem postule que o candidato será Osvaldo Júnior, que estaria aparecendo nas pesquisas em segundo lugar, atrás apenas de Wellington Carrijo. Mas há também quem sugira que o candidato pode ser Lissauer Vieira, dada sua maior capilaridade eleitoral. Karlos Cabral também tem insistido que planeja ser candidato, mas, sem o G-6, dificilmente terá condições de enfrentar o candidato bancado pela estrutura de Paulo do Vale.

No momento, portanto, os nomes mais fortes da oposição são mesmo Lissauer Vieira e Osvaldo Júnior. Karlos Cabral é a terceira via do G-6, quase G-7.(E.F.B.)