Ronaldo Caiado ganha o segundo round da luta contra Demóstenes Torres

Sob o olhar atento de Dana White, Demóstenes “McGregor” se prepara para lutar contra Ronaldo “José Aldo” Caiado. Guerra épica |  Fotomontagem

Sob o olhar atento de Dana White, Demóstenes “McGregor” se prepara para lutar contra Ronaldo “José Aldo” Caiado. Guerra épica | Fotomontagem

A imprensa política do país considera como sensacionais os dois primeiros rounds da luta de “MMA” entre o campeão senador Ronaldo “José Aldo” Caiado (DEM) e o desafiante ex-senador Demóstenes “Conor McGregor” Torres (ex-DEM). Com um direto no queixo, desferido a partir de artigo de jornal, Demóstenes venceu o primeiro round — deixando o oponente desnorteado.

Porém, depois de um eficiente trabalho no corner e devidamente consertado pelo martelinho de ouro do cutman-advogado Jacob “Stitch” Durant, Caiado voltou mais atento para o segundo round e, ao interpelar judicialmente Demóstenes, empatou a batalha.

Aguarda-se o terceiro round — com os contendores em igualdade de condições. Se apresentar um maior arsenal de golpes — documentos associando o senador ao empresário Carlos Cachoeira —, De­móstenes desempata e fica um ponto à frente.

Entretanto, se não houver a apresentação de provas de sua denúncia, tida como duríssima por advogados e pelo matchmaker Joe Silva, a luta irá para o quarto round — com a apresentação de uma queixa-crime por parte de Caiado. Se conseguir expor as provas, convencendo o juiz-árbitro de sua consistência, Demóstenes ganha mais um round. No entanto, sem documentos comprobatórios, perderá e a luta ficará empatada.

O quinto e último round — se a luta chegar até lá — sairá das mãos dos lutadores e passará ao controle de um juiz-árbitro. Se condenado, Demóstenes perde a luta. Se absolvido, Caiado é o grande derrotado.

O que Demóstenes e Caiado ganham e perdem “brigando” no ou fora do octógono? Os problemas judiciais do primeiro podem ser “agravados”? Não se sabe. Advogados experimentados sugerem que, em situação de crise, às vezes é preciso fingir-se de “morto”. O ex-senador comporta-se como “muito vivo”. O segundo, se Demóstenes apresentar provas de suas denúncias, sai chamuscado e dificilmente terá condições de ser candidato a governador em 2018. Um armistício — e não a continuidade da guerra —, acima das vaidades e orgulhos, seria mais inteligente para a dupla.

Uma resposta para “Ronaldo Caiado ganha o segundo round da luta contra Demóstenes Torres”

  1. Avatar Santos Mallman Santos disse:

    Quem duvida que o Caiado é sujo até o pescoço? Só o apoio que deu ao seu amigo corrupto do Agripino Maia que levou de propinas 1,1 milhão, dá entender que o Caiado particpa com ele em suas “empreitadas”….Mas lógico que isso é “pontinha’ do iceberg de toda promiscuidade e sujeira do DEM e os “patrícios ” do Caiado… Eles não lideram o “ranking da corrupção” atóa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.