Romário Policarpo pode ser definido como candidato a presidente da Câmara pelo G-21 na terça

O grupo tem mais quatro pré-candidatos: Clécio Alves, Dr. Gian, Ronilson Reis e Santana Gomes. O outro grupo tem 14 integrantes

Romário Policarpo: presidente da Câmara Municipal de Goiânia | Foto: Fábio Costa/Jornal Opção

O Grupo dos 21 (vereadores) define seu candidato a presidente da Câmara Municipal de Goiânia na terça-feira, 8, numa reunião no Hotel Crystal, na Avenida 85.

Clécio Alves: vereador do MDB | Foto: Alberto Maia

O detalhe é que, embora conhecido como G-21, a adesão à aliança está crescendo. Fala-se, até, que o melhor é chamá-lo de G-22.

Ronilson Reis: vereador eleito pelo Podemos | Foto: Divulgação

O presidente da Câmara, Romário Policarpo, do Patriota, é o favorito para a disputa. Mas o G-21 ainda não definiu o seu nome.

Dr. Gian: vereador do MDB | Foto: Câmara Municipal

Na verdade, o grupo tem cinco pré-candidatos: Clécio Alves (MDB), Dr. Gian Said Ribeiro (MDB), Romário Policarpo, Ronilson Reis (Podemos) e Santana Gomes (PRTB). Um deles deverá ser o presidente da Câmara entre 2021 e 2022.

Santana Gomes: vereador eleito pelo PRTB | Foto: Renan Accioly/Jornal Opção

Na terça, será feita uma prévia. O que ganhar será o candidato do grupo. Os que perderem apoiarão o vencedor, sem contestá-lo.

O G-14 ou G-P

Léia Klébia: vereadora do PSC | Foto: Facebook

O segundo grupo tem, teoricamente, quatorze integrantes, entre eles Leandro Sena e Sargento Novandir, do partido Republicanos, e Léia Klébia (PSC), Sabrina Garcez (PSD) e Wellington de Bessa Oliveira (DC). Paradoxalmente, não é liderado por um vereador, e sim por um deputado federal, Glaustin da Fokus, do PSC.

Wellington Bessa: vereador eleito pela DC | Foto: site do TSE

Um vereador do grupo admite: “Nós, do G-14 somos conhecidos como membros do G-P, quer dizer, do Grupo dos Perdedores”. Ao menos um de seus membros estaria se aproximando do G-21.

Sabrina Garcez: articulada por Glaustin da Fokus e Wladmir Garcez | Foto: Reprodução

Glaustin da Fokus prefere Léia Klébia para presidente da Câmara, por ser evangélica, mas articula — com Wladmir Garcez — também os nomes de Sabrina Garcez e Bessa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.