Rita de Cássia vai desprivatizar a prefeitura e vai devolvê-la ao povo de Itaberaí

A prefeita que assume em janeiro também poderá municiar o Ministério Público sobre a possível existência de uma caixa-preta

Rita de Cássia: prefeita eleita de Itaberaí | Foto: Facebook

Na disputa pela Prefeitura de Itaberaí, Rita de Cássia, do PSB, obteve 61,87% (13.999 votos). A candidata bancada pelo prefeito Roberto Silva, a vereadora Janayna Wolpp, conquistou 33,47% (7.572).

Rita de Cássia teve 6.427 votos a mais do que Janayna Wolpp. Pesquisadores dão várias explicações para a vitória da postulante do PSB. Alguns dizem que era uma candidata mais qualificada e experiente (havia sido prefeita). Outros postulam que seus aliados (Welington Baiano, Jean Carlo, Lissauer Vieira, Ronaldo Caiado)  são, política e eleitoralmente, mais consistentes.

Jean Carlo, Welington Baiano e Rita de Cássia: um trio vencedor | Foto: Divulgação

Mas talvez tenha sido um pedreiro de Itaberaí que fez o comentário mais espirituoso: “Não foi só uma vitória, minha gente. Foi uma grande surra eleitoral”.

De fato, os eleitores disseram a Roberto Silva e Janayna Wolpp que fracassaram, respectivamente, como prefeito e como presidente da Câmara. Rita de Cássia, ao ser eleita, foi o recado dos eleitores. Eles querem mudança, querem a volta da moralidade no setor público. Todos, inclusive Rita de Cássia, têm de aprender a escutar os reclames do povo.

A prefeitura deve servir à sociedade, não a determinados grupos. Roberto Silva foi eleito e reeleito, mas perdeu a confiança dos eleitores. Daqui para frente, ao assumir em janeiro de 2021, uma das primeiras ações de Rita de Cássia, uma política tão decente quanto competente, será desprivatizar a prefeitura. Noutras palavras, tem de devolver a prefeitura à sociedade, retirando o grupo colocado lá pelo prefeito.

A prefeita também terá de abrir a caixa preta da prefeitura, fornecendo todos os dados para o Ministério Público produzir denúncias contra aqueles que, durante anos, cometeram ilegalidades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.