Ridoval Chiareloto diz que deve sair do PSDB, pode ser vice de Gomide e se filiar ao MDB

O empresário diz que não conhece o médico Samuel Gemus, que foi escalado para presidir o tucanato em Anápolis

Tucanos de Anápolis começam a chamar o médico Samuel Gemus de “elefante em lojas de louças”. “Como não entende de política, não agrega e não articula. Fica-se com a impressão de que tem vocação para ditador, não para líder”, afirma um ex-vereador.

Ouvido pelo Jornal Opção, o ex-presidente do PSDB em Anápolis Ridoval Chiareloto disse: “Não conheço Samuel Gemus e veja que sou fundador do PSDB, junto com Henrique Santillo, que foi prefeito de Anápolis e governador de Goiás. Inclusive já fui candidato a prefeito e, embora não eleito, obtive uma excelente votação. De repente, entregaram o partido aos ‘velhos’ adversários do ex-governador Marconi Perillo? É isto?”

Ridoval Chiareloto, ex-presidente do PSDB de Anápolis | Foto: Reprodução

O empresário Ridoval Chiareloto diz que vai conversar com Marconi Perillo e conta que recebeu propostas de filiação de vários partidos — “pelo menos uma dúzia”.

O PT, segundo Ridoval Chiareloto, o quer para uma “dobradinha” com o pré-candidato Antônio Gomide. “O que posso dizer de Samuel Gemus? Nada. Porque não o conheço. O que sei é o que todos sabem: nunca disputou nada. Me relataram que fez uma comissão provisória com quatro médicos e dois enfermeiros. Política, tudo indica, se tornou um problema de saúde pública. Os tucanos mais experimentados têm duas alternativas: chorar e rir. Eu estou rindo”.

Ridoval Chiareloto admitiu ao Jornal Opção que poderá se filiar ao MDB. “Estou prestigiado no Tocantins, como secretário da Indústria e Comércio do governo do Estado. Os incentivos fiscais do Tocantins são excelentes para os empresários.”

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.