Raquel Teixeira e Thiago Peixoto aprovam Mozart Neves Ramos no Ministério da Educação

Ex-secretários da Educação de Goiás sublinham experiência do educador, falam de sua aposta na educação básica e na escola de tempo integral

Mozart Neves Ramos: futuro ministro da Educação

Mozart Neves Ramos, formado em Química, foi reitor da Universidade Federal de Federal de Pernambuco e é diretor do Instituto Ayrton Senna. Ele afirma que não foi confirmado para o Ministério da Educação, mas é o nome que o núcleo duro da equipe do presidente eleito Jair Bolsonaro vazou para a imprensa na quarta-feira, 21.

Raquel Teixeira: “O foco dele é totalmente educação básica”

Dois ex-secretários da Educação do governo de Goiás Raquel Teixeira e Thiago Peixoto — este, deputado federal pelo PSD — aprovam a indicação de Mozart Neves Ramos para o ministério.

“Trata-se de um excelente nome, experimentado. Ele foi reitor da UFPE, secretário da Educação de Pernambuco e é conselheiro do Instituto Ayrton Senna”, diz Raquel Teixeira. “É um educador inteligente e sensível, além de tecnicamente preparado. O foco dele é totalmente educação básica, tanto nas competências cognitivas quanto nas socioemocionais.”

Thiago Peixoto: “Mozart é preocupado com a formação plena do indivíduo”

Thiago Peixoto corrobora: “A escolha é ótima. Mozart Neves Ramos é muito bom, tem experiência. Foi diretor do Todos pela Educação e está no Instituto Ayrton Senna. É um dos maiores responsáveis pelo modelo de escola em tempo integral adotado hoje pelo Ministério da Educação. Ele é preocupado com a formação plena do indivíduo”.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.