PT quer compor com Daniel Vilela, mas pode apostar em Kátia Maria e Luis Cesar Bueno

O petismo pode bancar Pedro Wilson ou Marina Sant’Anna para vice-governador e Antônio Gomide para senador

Kátia Maria é o nome cacifado do PT para
governadora de Goiás

O PT de Goiás tem um sonho: participar da chapa do pré-candidato a governador de Goiás pelo MDB, Daniel Vilela. Porém, como o emedebismo trabalhou pela derrocada do petismo em termos nacionais, a aliança é difícil. Mas não é impossível. Há quem, entre os petistas de proa, avalie que o PT deveria lançar um candidato a senador, possivelmente o deputado estadual Luis Cesar Bueno ou o vereador Antônio Gomide, na chapa do postulante do MDB. Outros petistas sugerem que Antônio Gomide, dada sua popularidade em Anápolis, deveria ser o vice de Daniel Vilela.

Se o PT está aberto a conversações, Daniel Vilela até agora não sinalizou positivamente, talvez porque não poderá atender o clamor petista para que apoie seu candidato a presidente da República, provavelmente Fernando Haddad — já que, apesar do discurso, até as crianças reds sabem que Lula da Silva não tem condições legais de ser candidato a presidente (outra condenação estaria a caminho).

Na impossibilidade de coligar-se com o MDB, o PT planeja lançar sua presidente regional, Kátia Maria, uma política decente e articulada, para governadora, com Luis Cesar Bueno para senador. A outra vaga para senador pode ser de Antônio Gomide. Pedro Wilson (ou Marina Sant’Anna) pode ser vice. A chapa pode até não ganhar, mas é consistente e respeitável.

Frise-se que Antônio Gomide planeja ser candidato a deputado estadual.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.