PSL ganha cargo na prefeitura de Goiânia e pode indicar o vice de Adriana Accorsi

Benitez Calil vai assumir a presidência da Agência Municipal de Trânsito e Lucas Calil é cotado para vice da candidata petista

Deputado Lucas Calil | Foto: Carlos Costa

Deputado Lucas Calil: dividindo a base do governo | Foto: Carlos Costa

O deputado estadual Lucas Calil, da base do governador Marconi Perillo, apresenta-se como pré-candidato a prefeito de Goiânia. Porém seu partido, o PSL, fechou acordo com o prefeito Paulo Garcia (PT) e indicou Benitez Calil para a presidência da Secretaria Municipal de Trânsito, Transporte e Mobilidade (SMT) — até então ocupada por um peemedebista.

Benitez Calil é do PSL

Benitez Calil (foto ao lado) é presidente do PSL e pai de Lucas Calil. A aliança sugere que o partido pode indicar o vice da pré-candidata do PT a prefeita de Goiânia, Adriana Accorsi. Lucas Calil confidenciou a aliados que prefere ficar na Assembleia Legislativa, mas petistas admitem que seria um “bom” vice, por ser jovem, articulado e arrojado. “Sem contar que ajuda a dividir a base do governo estadual”, afirma um petista. O parlamentar é apontado como tendo forte ligação com o presidente da Agetop, Jayme Rincón.

Santana Gomes resiste a acordo

A aliança do PSL com o PT não agrada o deputado Santana Gomes, que apoia Giuseppe Vecci, pré-candidato do PSDB para prefeito de Goiânia.

Deputado estadual Santana Gomes | Foto: Y. Maeda

Santana Gomes | Foto: Y. Maeda

Se o PSL bancar a candidatura de Adriana Accorsi, deixando de lançar candidato a prefeito ou de apoiar o postulante tucano, é provável que irá dividido para o pleito.

Santana Gomes é, hoje, um dos deputados mais ligados ao governador Marconi Perillo (PSDB). É considerado o parlamentar que mais o defende na Assembleia Legislativa de Goiás e é um dos críticos ferrenhos do PT.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.