PSD vai ficar na base do governador Ronaldo Caiado

Postando-se na base governista, o partido terá como bônus uma grande chapa para deputado federal e o candidato a senador

Vilmar Rocha, presidente do PSD, estaria desistindo de continuar segurando a alça do caixão do PSDB | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

Há um consenso de que o PSD vai ficar na base do governador Ronaldo Caiado na disputa da reeleição. O presidente do partido, Vilmar Rocha, está sendo convencido pelas evidências. Há indícios de que desistiu de continuar “segurando” a alça do caixão do PSDB.

Francisco Júnior, Gilberto Kassab, Vanderlan Cardoso e Henrique Meirelles |Foto: Divulgação do PSD

Pois, se Henrique Meirelles for convidado para ser candidato a senador — contando com o apoio dos dois políticos do partido que têm mandato federal, o senador Vanderlan Cardoso e o deputado federal Francisco Júnior —, o partido não terá como escapar de compor com Ronaldo Caiado.

Firma-se também a tese de que, uma vez na base de Ronaldo Caiado, o PSD ganhará fôlego para a montagem de uma grande chapa para deputado federal, com a possibilidade de eleger de dois a três, ou até mais.

Podem se filiar ao PSD para disputar mandato de deputado federal: José Vitti (empresário e secretário da Indústria e Comércio), Wilder Morais (empresário) e Lissauer Vieira (presidente da Assembleia Legislativa). E o partido já tem um deputado federal, Francisco Júnior, que, numa chapa consistente, tem chance de ser reeleito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.