O presidente da Alego chegou a declarar que não iria participar das eleições, mas aliados buscam convencê-lo de disputar o Senado

A demorada decisão de Henrique Meirelles em relação a anunciar sua desistência de disputar o Senado por Goiás ainda tem seus reflexos. O PSD, ainda almeja ter um candidato na chapa caiadista e para isso corre contra o tempo. Corre também para convencer o presidente da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) em ser candidato a senador.

Lissauer Vieira chegou a anunciar que não iria entrar em nenhuma disputa eleitoral –  após a perda do pai, caberia a ele assumir os negócios da família. Também houve uma articulação para indicar o parlamentar para uma vaga de conselheiro do Tribunal de Conta do Estado (TCE). Agora o empenho de aliados é para convencê-lo a disputar a vaga de Senador, e ele pode se tornar mais um dos nomes que buscam estar na chapa majoritária do governador Ronaldo Caiado (UB). 

O empenho dos aliados em transformar Lissauer Vieira em candidato ao Senado é porque seu nome surge como principal para fazer frente a uma possível candidatura do ex-governador Marconi Perillo (PSDB) para senador. O presidente da Alego tem um trabalho junto a líderes partidários em todas as regiões do Estado, já que ele focava em ser candidato a deputado federal. Esse capital político é apontado pelos apoiadores e entusiastas de sua candidatura como ponto forte para enfrentar o tucano.