Professor Alcides pede “perdão” mas atribui culpa de seu “nervosismo” a políticos rivais

O deputado federal pelo Progressistas faz mea-culpa, mas diz que será o mesmo Professor Alcides Ribeiro de sempre

Professor Alcides: deputado federal |Foto: Reprodução

O deputado federal Professor Alcides Ribeiro (de saída do partido Progressistas) gravou um vídeo no qual se propõe a fazer autocrítica de recente conflito com uma mulher com a qual discutiu na sua Faculdade de Medicina — a Unifan.

Durante a discussão, numa ofensa extremista, Professor Alcides chamou a mulher de “puta”.

No vídeo, de suposta autocrítica, no qual pede perdão, ainda que de maneira enviesada, o parlamentar disse que continuará o mesmo Alcides de sempre e que a culpa do que está acontecendo é porque se tornou político.

Ou seja, atribuiu a culpa do que disse a terceiros. Mas, afinal, qual foi o político que mandou o deputado chamar a sra. de “puta”? Nenhum, é claro.

De fato, a maioria das pessoas diz que Professor Alcides Rodrigues é um homem educado e que raramente eleva a voz. Mas, durante o conflito, excedeu. E ninguém o obrigou a xingar. Frise-se, porém, que também excederam com o empresário. Por sinal, já se investigou quem atirou durante o quiproquó, pondo em risco a vida de várias pessoas?

(Há uma questão que o Ministério da Educação precisa discutir com mais atenção: estudantes brasileiros que não conseguem entrar em faculdades do país acabam indo estudar na Bolívia, no Paraguai e na Argentina. Depois, tentam uma transferência para alguma faculdade nacional, e às vezes conseguem. Porém, quando as unidades educacionais exigem que cumpram o currículo, cria-se um clima de guerra. É o que tem acontecido em Goiás e em praticamente todos os demais Estados. Consta que a faculdade dirigida pelo Professor Alcides Ribeiro é séria, mas há faculdades caça-níqueis, em vários Estados, com escassa estrutura para um curso de Medicina.)

Uma resposta para “Professor Alcides pede “perdão” mas atribui culpa de seu “nervosismo” a políticos rivais”

  1. Avatar Gilberto Barros disse:

    Perdão?? Esse jamais terá meu voto. Ele é magnífico reitor por ser dono da faculdade, título que essa pessoa não merece. Agredir como ele agrediu, sendo dep. Federal e reitor de uma universidade? A onde o Brasil vai parar com otoridades como essa? Estamos no fundo do poço. Bresiuuuuuuuu

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.