Deputados da oposição em Goiás, especialmente os do PMDB, agendaram para esta semana visita ao presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha. O assunto? Tentar impedir a privatização da Celg, prevista para novembro.

[relacionadas artigos=”38183″]

Eduardo Cunha esteve em Goiânia nesta terça-feira (16/6) e foi questionado sobre o que acha do processo de desestatização. “Tem que olhar, porque o fato de eu ser presidente da Câmara não quer dizer que eu seja dono das ações do [Poder] Executivo ou de um troço que não possa ser deito.”

Protagonista da retirada de projetos polêmicos na Câmara, ele afirmou que está “sempre disposto a ouvir e colaborar e ver legislativamente o que é melhor ou pior”.

Porém, destacou que não é o “dono” da pauta Celg, que tem que ser discutida em conjunto.

Leia mais:
Reforma política: “Maioria está decidindo manter modelo atual”, diz Eduardo Cunha