Pressão de Mendanha pode levar MDB a compor mais cedo com Caiado

Grupo sugere que chegou a hora de o MDB voltar ao poder e que Caiado pode ser a ponte para que isto aconteça. O que se defende é uma composição com o governador

Daniel Vilela e Ronaldo Caiado: articulando para 2022 | Foto: Ruber Couto

Há dois grupos distintos no MDB. Primeiro, o que quer uma aliança com o governador Ronaldo Caiado, do partido Democratas, por considerar que o partido já está há muito tempo fora do poder e que chegou a hora de voltar ao governo. Segundo, há aquele que avalia que o partido tem de lançar candidato a governador, como sempre fez desde 1982 — quando Iris Rezende foi eleito pela primeira vez.

O segundo grupo sublinha que, mesmo se perder para Ronaldo Caiado, o MDB manterá sua força no interior, nas principais cidades de Goiás.

O primeiro grupo sugere que chegou a hora de o MDB voltar ao poder e que Ronaldo Caiado pode ser a ponte para que isto aconteça. O que se defende é uma composição com o governador.

Um deputado estadual disse ao Jornal Opção na sexta-feira, 21: “A pressão do prefeito de Aparecida de Goiânia para sair candidato a governador pode acabar se tornando um tiro pela culatra. Quer dizer, pode se dar o efeito contrário e o MDB acabar fechando uma aliança com Ronaldo Caiado mais cedo do que se espera”.

Ronaldo Caiado, governador de Goiás, e Gustavo Mendanha, prefeito de Aparecida de Goiânia: uma reaproximação ainda é possível | Foto: Reprodução

O deputado emedebista conta que examinou pesquisas. “Não há uma pesquisa que aponte expectativa de poder favorável para Gustavo Mendanha. Em todas ele tem menos intenção de voto do que Daniel Vilela. Ronaldo Caiado é o líder absoluto”.

O parlamentar sugere que determinados políticos, como Marconi Perillo e Sandro Mabel, querem usar Gustavo Mendanha unicamente para alavancar seus projetos pessoais. “Marconi Perillo, se Gustavo for candidato, pode disputar mandato de deputado ou de senador. Mabel pode disputar mandato de deputado federal. Ou seja, querem usar o prefeito de Aparecida para alavancar projetos pessoais”, frisa.

“Mabel diz que poderá disputar mandato de governador se Gustavo não for candidato. Duvido que ele tenha coragem”, acrescenta o parlamentar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.