Prefeito de Porangatu deixa articulação com o PP e pode disputar a reeleição pelo PSB

Pedro Fernandes dialogou com Daniel Vilela e deputado Professor Alcides, mas tende a fechar com Lissauer Vieira

Pedro Fernandes, prefeito de Porangatu | Foto: Reprodução

O prefeito de Porangatu, Pedro Fernandes, tem dito que, apesar dos pedidos do ex-governador Marconi Perillo, não planeja ficar no PSDB para disputar a reeleição. Permanecer no tucanato é sinônimo de “caixão e vela preta”, postulam seus aliados.

Primeiro, Pedro Fernandes conversou com o presidente do MDB, Daniel Vilela. Quase fecharam um acordo.

Lissauer Vieira, presidente da Assembleia Legislativa de Goiás e líder do PSB | Foto: Fábio Costa/Jornal Opção

Mas aí entrou no páreo o PP do ex-ministro Alexandre Baldy, dos deputados federais Professor Alcides Ribeiro e Adriano do Baldy e do senador Vanderlan Cardoso. O Progressistas tem estrutura e, além disso, os parlamentares contam com emendas do Orçamento da União. As conversas estavam adiantadas – e Marconi Perillo sempre pressionando, tentando impedir a saída do prefeito, que é um político sereno, diplomático.

Deputado estadual Professor Alcides (PP) | Foto: Divulgação

Em seguida, entrou o páreo o presidente do PSB, Elias Vaz, e o presidente da Assembleia Legislativa de Goiás, Lissauer Vieira, do PSB. O Partido Socialista Brasileiro é mais aceitável para Marconi Perillo porque, embora não faça oposição cerrada ao governador Ronaldo Caiado, também não é governista juramentado. Lissauer Vieira dialoga bem com Caiado, mas não fecha as portas para Daniel Vilela, do MDB, e Vanderlan Cardoso, do PP (a caminho do PSD). Ele deve ser candidato a deputado federal em 2022 e, para tanto, precisa ampliar sua base política – daí o interesse pela política de Porangatu.

Pedro Fernandes não bateu o martelo. Mas hoje está mais próximo do PSB de Lissauer Vieira. Tucanos de bico erado tentam segurá-lo, mas não está fácil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.