PP na base de José Eliton pode empurrar Daniel Vilela para os braços de Caiado

O candidato do DEM abre duas vagas para o MDB na chapa majoritária. Se o PP ficar com o emedebista, este mantém a candidatura

Daniel Vilela, deputado federal, e Alexandre Baldy, ministro das Cidades: amigos e possíveis aliados | Fotos: Agência Câmara

O PP tem tempo de televisão. Grande. O PP tem candidatos a deputado federal fortes — Roberto Balestra, Adriano do Baldy, Sandes Júnior, Heuler Cruvinel e Professor Alcides. O PP tem o ministro das Cidades, Alexandre Baldy. O PP tem vários prefeitos e larga tradição política em todo o interior de Goiás.

As bases do PP querem composição com o governador José Eliton, candidato à reeleição. Mas o presidente Michel Temer quer seu ministro Alexandre Baldy no palanque de Daniel Vilela. O próprio chefão do Ministério das Cidades não rejeita Daniel Vilela; pelo contrário, são amigos e mantêm um relacionamento estreio em Brasília. Sendo assim, há possibilidade de composição? Há. Por três motivos básicos.

Primeiro, há de fato a pressão do presidente Michel Temer. Segundo, há outro tipo de pressão. Se o PP fechar com José Eliton, corre-se o risco de, isolado e em desespero, Daniel Vilela cair nos braços — de graça — do candidato do DEM a governador, Ronaldo Caiado. Terceiro, há quem, no pepismo, acredite que será possível eleger mais deputados federais numa composição com o MDB, que, no momento, só tem uma candidata forte, Iris Araújo, mulher do prefeito de Goiânia, Iris Rezende, a deputada federal.

O senador Ronaldo Caiado está de braços abertos. O presidente do partido Democratas quer Daniel Vilela como vice ou como candidato a senador. Se o MDB exigir mais, o postulante do DEM lhe dará a vice e uma vaga para senador. Lincoln Tejota, desconfortável na vice — porque perdeu suas bases, que eram e são mais do governo do que dele —, e o senador Wilder Morais, fragilizado (tanto que é chamado, até por aliados, de “Wilder do Traço”), para fortalecer Ronaldo Caiado, sairão do páreo sem crise. Consta que Wilder gostaria de ser suplente — sobretudo de Jorge Kajuru (PRP).

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Luciano Almeida

Em Aparecida de Goiânia é dado como certo que se o PSDB “tomasse” de Daniel Vilela o apoio do PP e do PRB, tidos como assegurados, o próprio Maguito iria levar Daniel para o lado de Caiado, até mesmo se dispondo a compor a chapa majoritaria. Enfim, todo cuidado é pouco: um movimento errado pode piorar uma situação já complicada.