Pousadas famosas de Pirenópolis estão fechando as portas por causa da crise econômica

As pousadas Gold e Mandala já fecharam. Vila do Comendador, Casarão e Dádiva preparam demissões de seus quadros

A crise atingiu, de maneira ampla, o setor de turismo de Pirenópolis, que os moradores chamam, em tom de brincadeira, de “capital de Brasília” — dada a quantidade de moradores da capital nacional entre sexta-feira e domingo na cidade. Na sexta-feira, 26, a cidade estava cheia de turistas, ainda que as pousadas e os restaurantes estejam fechados. Acontece que muita gente de Brasília e Goiânia têm casas na cidade e há também quem consegue alugar casas para passar o fim de semana.

Recentemente, cerca de 400 pessoas se manifestaram na porta da Prefeitura de Pirenópolis clamando pela abertura dos restaurantes e das pousadas. Mas o prefeito João do Léo, em nome do combate à pandemia, não atendeu os rogos dos empresários — que alegam que estão quebrando e informam que alguns já estão quebrados. O prefeito teria dito aos empresários que preferem que a cidade tenha mil desempregados, mas que não tenha uma morte. A prefeitura fechou tudo, como acesso a cachoeiras, a Rua do Lazer e até o Morro dos Pireneus. A cidade pode “abrir” no dia 7 de julho? Talvez não.

As pousadas Gold e Mandala, que eram bastantes procuradas, já fecharam as portas. O dono da Pousada Gold divulgou áudio informado que demitiu todo mundo e que o espaço está à venda ou para alugar. As pousadas Vila do Comendador, Casarão e Dádiva, do Grupo Vila — o dono é de Brasília —, teriam informado que vão demitir funcionários.

Um aliado do prefeito contesta os donos de pousadas: “Muitos nem vão fechar, estão só pressionando o prefeito pela reabertura. Os empresários precisam se preocupar mais com a vida das pessoas”.

7 respostas para “Pousadas famosas de Pirenópolis estão fechando as portas por causa da crise econômica”

  1. Há que se pensar numa forma de reabrir a cidade de forma responsável. Nem sempre a solução é lockdown. Quando o seguro desemprego desses trabalhadores acabar, não serão transmitidos por outras empresas pq a cidade não tem estrutura pra isso.

  2. Avatar Heloisa Cristina Silva disse:

    Se a prevenção é agua e sabão, essas piscinas deveriam ser abertas com espuma e com trica de agua como fazem em Caldas, os restaurantes com distanciamento de assentos e mesas e higienização. É exagero sim, pq quem tiver que pegar ou transmitir faz isso em qualquer cirscunstância não apenas nas pousadas ou restaurantes

  3. Avatar Maria Thereza Grandi disse:

    Meu apoio total ao prefeito de Pirenópolis! Mesmo sendo meu “segundo domicilio” segui todas as regras e protocolos até poder voltar! E o mínimo que posso fazer, sou uma egressa e aposentada da Fundação Oswaldo Cruz!!!

  4. Avatar Ieda maria disse:

    Concordo plenamente com o prefeito, nem tudo é dinheiro, há vidas em jogo, e com esse vírus não se pode brincar?

  5. Avatar Luciana disse:

    Essa atitude do prefeito não passa de uma falta de sabedoria!

    Fica querendo passar uma imagem de preocupado, quando na verdade está pensando só em si próprio, pura hipocrisia!

    Quem não morrer com covid-19, vai morrer de fome, pois ninguém vive por muito tempo sem ter de onde tirar o sustento.

    O Presidente não vai poder manter esse auxílio por muito tempo, na verdade eu penso que essa pandemia vai durar até que o Brasil se quebre de vez, para aí então os esquerdas culparem o Bolsonaro por isso.

    Só morre que tem que morrer, pois esse vírus é como todos os outros que já sugiram, e no entanto o Brasil não parou por conta disso.

    Bolsonaro tem toda razão em querer que tudo volte ao seu devido lugar.

  6. Avatar ROSIENE ALVES DOS SANTOS CAMARGO disse:

    A fome não é preocupação?

  7. Avatar Maria Evaides disse:

    São pousadas que cobram absurdos nas hospedagens. Ganham muito e agora não possuem caixa para se sustentarem? Bom que fechem mesmo. Logo irão abrir outras, não é o fim do mundo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.