Porque, embora do PT, Adriana Accorsi é bem avaliada pelos eleitores de Goiânia

Ao menos na capital, a deputada estadual tem luz própria e pode-se dizer que chega a ser “maior” do que o Partido dos Trabalhadores

As primeiras pesquisas de intenção de voto em Goiânia sugerem que a peleja do segundo turno deverá ser disputada pelos candidatos do PSD, senador Vanderlan Cardoso, e do MDB, ex-governador Maguito Vilela. Isto, claro, se não houve alguma surpresa. Em política às vezes há.

Mas trouxeram uma informação nova: a candidata do PT, Adriana Accorsi, pode até não ir para o segundo turno. Mas está no jogo — tentando conquistar o segundo lugar. Mas por que, exatamente, a petista demonstra força em Goiânia — se o Partido dos Trabalhadores está desgastado em todo o país? Apontemos algumas possibilidades que talvez justifiquem sua força político-eleitoral.

Adriana Accorsi: uma das referências da política de Goiás | Foto: Divulgação

1

Adriana Accorsi é filha de Darci Accorsi, que, dos prefeitos eleitos pelo PT, talvez tenha sido o que desenvolveu mais identidade com a cidade — até por sua moderação. Era tão pouco radical que nem parecia petista. Ele deixou um legado positivo na capital. Para o eleitor, o fato de ser pai da candidata pesa a favor? Sim. Mas não é decisivo. A nova geração, por exemplo, mal se lembra dele e de sua gestão.

 

O mandato de prefeito de Darci Accorsi terminou em 1996 — há 24 anos. O jornalista e escritor Ivan Lessa dizia que, a cada 15 anos, o brasileiro esquece os últimos 15 anos.

2

O mandato de deputada estadual pesa mais favoravelmente. Por dois motivos. Primeiro, coloca-se em evidência, participando de maneira ativa da vida social de Goiânia. Ela não circula apenas no PT, como ocorre com alguns de seus políticos. Seu trânsito na sociedade é amplo, para além dos tradicionais setores corporativos ligados à esquerda. Ela é interlocutora dos segmentos organizados da sociedade. Como política, seu nome é positivo — ficha limpa.

Adriana Accorsi e Pedro Wilson, seu vice | Foto: Reprodução/Facebook

Outra característica de Adriana Accorsi é sua capacidade de agregar. Num partido que tem muitas facções, ela é uma unanimidade: ninguém questionou quando se apresentou como candidata. Era e é o melhor nome do partido — concluíram tanto as cúpulas quanto os militantes.

3

O fato de ser delegada da Polícia Civil — chegou a ser diretora-geral, e por mérito — também contribui para torná-la mais conhecida. Ela discute o tema segurança, mas sem os exageros dos candidatos sensacionalistas.

4

Adriana Accorsi é jovem e bonita. Isto também conta pontos no sentido de que é observada pelas pessoas. Depois, ao ouvi-la, com sua lógica moderada e esclarecida, os eleitores tendem a prestar atenção no conteúdo de sua fala. E, de fato, ela tem conteúdo. Por exemplo, suas preocupações com o social são genuínas. Participa, por exemplo, das lutas das mulheres.

5

Vale frisar que, ao menos em Goiânia, o PT não está morto e enterrado. O partido ainda tem capital político na principal cidade de Goiás. Há um eleitorado relativamente fiel — de esquerda.

6

O vice de Adriana Accorsi, Pedro Wilson, foi prefeito e é uma referência ética da política de Goiás.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.