Polícia diz que vereador de Goianésia cometeu suicídio

Delegado que investiga o caso afirma que Wilson Portilho se matou com um revólver 38

A polícia diz que o vereador Wilson Portilho da Cunha, de 48 anos, cometeu suicídio. Ele deu um tiro na cabeça. O delegado Marco Antonio Maia diz ter convicção — baseado em informações técnicas — que se trata de suicídio.

A arma, um revólver calibre 38, estava nas proximidades do corpo, que estava próximo de um veículo da Prefeitura de Goianésia.  O celular do vereador também estava no local. Não houve roubo.

O vereador estava licenciado da Câmara Municipal para assumir o cargo de secretário municipal de Desenvolvimento Econômico Social da Prefeitura de Goianésia. Ele deixa mulher e dois filhos.

Fala do delegado Marco Antonio Maia

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.