Polarização em Pirenópolis tende a ser entre Nivaldo Melo e André Pio

O favorito é o ex-prefeito Nivaldo Nelo. André Pio representa a renovação. João do Léo tem como “cabo eleitoral” a máquina da prefeitura

Nivaldo Melo: candidato a prefeito pelo Progressistas | Foto: Reprodução

Ufa! Depois de muito procurar, finalmente o prefeito de Pirenópolis, João do Léo (João Batista Cabral), do Democratas, conseguiu um vice, Joãozinho Figueiredo, do Republicanos. Segundo um vereador, “ninguém queria ser vice” do gestor municipal, tal seu desgaste.

André Pio (centro), candidato a prefeito pelo PSDB, com o deputado Gustavo Sebba e o ex-governador Marconi Perillo | Foto: Divulgação

A cidade inteira comenta que o favorito é o ex-prefeito Nivaldo Melo, com Paulo Daiam, do MDB, na vice. Mas há quem aposte que a Justiça, na hora agá, vai barrar sua candidatura. “Se não barrar, o ex-prefeito pode comprar o terno da posse. Ele é popularíssimo, sobretudo por causa decepção com a gestão de João do Léo”, afirma um vereador.

João do Léo, prefeito de Pirenópolis | Foto: Reprodução

A surpresa do pleito pode ser o vereador, André Pio, do PSDB, com Helga Jaime de Oliveira, do PSDB, na vice. Ele foi presidente da Câmara e, além de ser considerado atuante, é bancado pelo ex-governador Marconi Perillo, que mantém certo prestígio na cidade. Há quem aposte que é o único dos postulantes, dada a estrutura, que poderá polarizar com Nivaldo Melo.

O PT lançou Alexandre Pompeu de Pina, que tem Diogo Bernardo de Aquino, do PC do B, na vice.

O candidato do PSB é Ennio Ferreira Bastos, com José Nicolau, do PSB, na vice.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.