Pesquisa Ipespe mostra Alckmin na liderança em SP. Mas, sem Boulos, Haddad empata com o tucano

Quando Boulos sai do páreo, Fernando Haddad, do PT, sobe para 21%. Geraldo Alckmin tem 22, o que caracteriza empate técnico

Pesquisa de intenção de voto do Ipespe mostra Geraldo Alckmin (PSDB, mas de saída, talvez para o PSD ou para o PSL) na liderança pela disputa do governo de São Paulo, com 21%.

Geraldo Alckmin (talvez pelo PSD)  e Fernando Haddad (PT): os candidatos mais forte a governador de São Paulo na disputa de 2022 | Foto: Juliana Knobel/FRame

Fernando Haddad, do PT, e Guilherme Boulos, do Psol, disputam o segundo lugar. O primeiro aparece com 14% e o segundo com 12%, caracterizando empate técnico. Paulo Skaf, do MDB, tem 10%. A rigor, os três estão empatados, com Geraldo Alckmin ligeiramente descolado. Tarcísio de Freitas (sem partido) tem 5%.

Se Geraldo Alckmin for retirado da disputa, o líder passa a ser Fernando Haddad, com 17%, seguido por Márcio França (PSB), com 15%. Trata-se de um empate técnico. Guilherme Boulos aparece com 12%, empatado com Paulo Skaf, que tem 11%. Abraham Weintraub (sem partido) tem 6%. Rodrigo Garcia (PSDB) aparece com 5%.

Guilherme Boulos e Fernando Haddad: se aliados, têm chance na disputa pelo governo | Foto: Reprodução

No cenário em que não aparecem Guilherme Boulos e Paulo Skaf, os postulantes Geraldo Alckmin e Fernando Haddad aparecem empatados, com 22% e 21%, respectivamente. Neste terceiro cenário, o governador João Doria tem 13%. O tucano planeja disputar a Presidência da República. Tarcísio de Freitas tem 6%.

O vice-governador de São Paulo, Rodrigo Garcia (PSD) aparece mal na pesquisa — com números que variam de 3% a 5%, dependendo do cenário. Ele é o candidato de João Doria.

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas (sem partido), aparece com 6%. Segundo o cientista político Antônio Lavareda, é um bom número, considerando que o aliado do presidente Jair Bolsonaro ainda não é muito conhecido no Estado.

A aprovação da gestão de João Doria é de 26%

O Ipespe entrevistou 1000 eleitores, por telefone, entre 28 e 29 de junho. A margem de erro é de 3,2 pontos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.