PDT de Goiás depende da cúpula nacional para definir coligação para governador

George Morais afirma que conversa com Carlos Lupi será decisiva para definir coligação em Goiás

Flávia Morais, deputada federal do PDT, e George Morais, presidente do PDT em Goiás

O presidente do PDT em Goiás, o médico e ex-prefeito de Trindade George Morais, disse ao Jornal Opção na terça-feira, 24, que o partido ainda não definiu a coligação da qual vai participar na eleição deste ano. “Eu e a deputada federal Flávia Morais vamos ter uma audiência com o presidente nacional do partido, Carlos Lupi, na quarta-feira, 25. Depois desta conversa, é possível que possamos ter uma definição em Goiás. Os nossos companheiros estão cobrando uma posição. Como nós temos candidato a presidente da República, Ciro Gomes, o dirigente Carlos Lupi está tentando fechar coligações regionais que beneficiem a candidatura nacional.”

A convenção do PDT será realizada no sábado, 28.  O partido esteve próximo do pré-candidato a governador pelo DEM, Ronaldo Caiado? Na verdade, a proximidade maior é com o governador de Goiás, José Eliton, candidato à reeleição pelo PDT. Havia, porém, a possibilidade de compor com Ronaldo Caiado. Mas, como o DEM decidiu apoiar Geraldo Alckmin para presidente da República, houve um afastamento. A ligação, frise-se, era mais do PDT nacional do que do PDT local, que, até o momento, pertence à base política do governador José Eliton.

Comenta-se que, em alguns Estados, o PDT ficará livre para compor com o que candidato a governador que contribua para aumentar sua base local. Em Goiás, a tendência — repita-se, a tendência — é que o PDT (leia-se Flávia e George Morais) banque a candidatura de José Eliton.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.