Para evitar nepotismo, prefeito de Ipameri exonera filha e nora de vice-prefeita

Renata Mariana e Meire Regiane Mariano, além de responderem por crime de nepotismo, terão de devolver dinheiro ao Erário

Iraneide Mariano: vice-prefeita de Ipameri | Foto: Facebook

Acatando orientação do Ministério Público, o prefeito de Ipameri, Jânio “Janinho” Pacheco (Podemos), demitiu duas funcionárias comissionadas. O MP apontou “crime de nepotismo”.

A vice-prefeita Iraneide Maria Silva Mariano (PSDB) teria “exigido” a contratação da filha, a dentista Renata Mariano, e da nora, Meire Regiane Mariano. A odontóloga recebia 5 mil reais e a nora 2 mil reais. Agora, além de responder processo judicial, terão de devolver dinheiro ao Erário.

A ex-coordenadora municipal Meire Regiane Mariano estava lotada no Instituto Federal Goiano-Campus Avançado de Ipameri. Mas o MP recomendou a demissão, por considerar que houve uma tentativa de esconder que, a rigor, a nora era funcionária comissionada da prefeitura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.