Pábio Mossoró diz que Mendanha deve se unir a Caiado e Daniel contra os que lutam pelo recuo de Goiás

“Se há fila em política, o primeiro dela, no MDB, é Daniel Vilela. Mendanha administra uma cidade importante e tem tempo de sobra para consolidar seu nome”

Pábio Mossoró com Daniel Vilela e Célio Silveira: “Daniel é nosso líder” | Foto: Luiz Cervi

O prefeito de Valparaíso de Goiás, Pábio Mossoró, do MDB, é uma das vozes políticas mais representativas do Entorno de Brasília. Ele foi reeleito em 2020, derrotando a deputada estadual Lêda Borges — num verdadeiro massacre eleitoral — e foi eleito presidente da Associação dos Municípios Adjacentes a Brasília (Amb). Politicamente, ele articula ao lado do presidente do MDB, Daniel Vilela, e do deputado federal Célio Silveira (PSDB, mas de saída).

No momento, Pábio Mossoró defende a aliança do MDB com o governador Ronaldo Caiado, do partido Democratas, para a disputa das eleições em 2022. “Nós, prefeitos do MDB, queremos a aliança com Caiado e, ao mesmo tempo, respeitamos nosso líder político, Daniel Vilela. Não há razão para tentar atropelar, politicamente, um jovem político com suas qualidades. Daniel quer, isto sim, fortalecer o partido, conquistando mais deputados estaduais e federais.”

Pábio Mossoró diz que os eleitores de Goiás darão um recado duro àqueles que defendem um recuo histórico, e não um passo à frente. “O governador Ronaldo Caiado é republicano, mantém bom relacionamento com os prefeitos e está modernizando as práticas políticas e administrativas do Estado. Aliar-se a ele é um indicativo de que se estar conectado ao Goiás real.”

Pábio Mossoró e Ronaldo Caiado: “O governador é um avanço histórico” | Foto: Reprodução

Ronaldo Caiado, na opinião de Pábio Mossoró, está consolidado como governador e, também, como candidato à reeleição. “Caiado deve ganhar no primeiro turno. Com o apoio do MDB, a disputa será quase por W.O.”

Na opinião do prefeito de Valparaíso, o prefeito de Aparecida de Goiás, Gustavo Mendanha, deve conversar “com ‘os de casa’, ou seja, os líderes do MDB. Ele não pode menosprezar a força e a luta de 27 prefeitos que apoiam a aliança entre o MDB e Caiado”. Na sua opinião, Mendanha “é um político do bem, mas precisa ficar próximo daqueles que o transformaram num grande político, e não daqueles que apenas querem usá-lo para resolver pendengas antigas”.

Pábio Mossoró clama para que Mendanha “retome a boa convivência com os emedebistas. Não podemos permitir um recuo histórico em Goiás. E insisto que não deve se deixar ‘usar’. O prefeito de Aparecida é um valor do MDB e o queremos do nosso lado”.

Pábio Mossoró defende que Daniel Vilela seja indicado para a vice de Ronaldo Caiado. “Se há fila em política, o primeiro dela, no MDB, é Daniel Vilela. Mendanha administra uma cidade importante e, aos 38 anos, tem tempo de sobra para consolidar seu nome. A pressa excessiva em política pode acabar dando origem a um insucesso eleitoral.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.