O deputado Humberto Aidar diz que o PT deve apoiar Daniel Vilela para governador de Goiás

O petista afirma que o peemedebista quer Antônio Gomide na vice para desestabilizar a influência tucana em Anápolis, município que tem o terceiro maior eleitorado de Goiás

O deputado estadual Humberto Aidar diz que uma chapa com Daniel Vilela e Antônio Gomide, se apresentar um projeto consistente, tem chance de eleger o próximo governador de Goiás

O deputado estadual Humberto Aidar, do PT, é um realista. Apontado como um dos deputados mais qualificados da atual legislativa, ele afirma que um político não deve criar “expectativas falsas”. Por isso, sublinha, é preciso admitir que o Partido dos Trabalhadores “não tem condições, ao menos do ponto de vista do quadro político atual, de lançar candidato a governador de Goiás. Passou o tempo em que o PT lançava candidato para marcar posição. Não dá mais”.

Humberto Aidar sublinha que o PT caminha para aliar-se ao pré-candidato a governador pelo PMDB, o deputado federal Daniel Vilela ou o ex-prefeito de Aparecida de Goiânia Maguito Vilela. “Fora disso, é conversa fiada. Já participei de reunião com Daniel Vilela e Antônio Gomide. Percebe-se que o peemedebista quer Gomide como vice.” Mas, no caso de compor a chapa majoritária, o vereador por Anápolis prefere disputar mandato de senador. Por que Anápolis na chapa majoritária? Porque se trata do terceiro município com maior número de eleitores e uma área considerada de influência do tucanato. Daniel Vilela acredita que Gomide desestabiliza o PSDB na cidade.

Um dos principais objetivos do PT, a partir de agora, “é reconstruir sua imagem, que está deteriorada”, afirma Humberto Aidar. “O PT era sinônimo de ética, mas isto caiu por terra. Frise-se que a situação do partido já esteve pior, mas, ante o descalabro geral de todos os partidos de grande porte, o quadro já não é tão devastador. Mas também não é bom. Um dos caminhos para a reconstrução da imagem é a coligação que leve a uma vitória eleitoral.”

Uma coisa está definida: o PT não coliga, de maneira alguma, com o postulante do DEM a governador, Ronaldo Caiado. “Há outro fato a considerar: o governador Marconi Perillo é uma águia política e está trabalhando firme para tentar eleger o sucessor, José Eliton. Se não apresentarem um projeto consistente, para além da mera crítica ao governo, as oposições poderão perder mais uma eleição. José Eliton, frise-se, não é nenhuma ‘galinha morta’.”

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Luciano Almeida

Publicado na “Coluna Estadão” (Andreza Matais e Marcelo de Moraes), 04/07/2017: “Rodou. Apesar de ter se ausentado de 36 sessões ordinárias e extraordinárias da Câmara para tratamento de saúde entre maio e junho, Daniel Vilela (PMDB-GO) gastou R$ 9,5 mil com locação de veículos apenas no mês de maio. Procurado, o deputado não retornou as ligações.”
Alguma explicação, deputado Daniel Vilela?

Denis

Acho excelente o Daniel querer Gomide de vice! Assim o professor pardal vai levar outra taca.