Núcleo da chapa governista em Goiás terá União Brasil, MDB e PSD

A chapa majoritária estaria praticamente formada — com Ronaldo Caiado, Daniel Vilela e Henrique Meirelles

Gilberto Kassab, Ronaldo Caiado, Henrique Meirelles e Vanderlan Cardoso | Foto: Leo Iran

O engenheiro e ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles (PSD) disse a um integrante do PSD em Goiás que está convicto que vai participar majoritária do governador Ronaldo Caiado (DEM) como candidato a senador. Entre fevereiro e março, assim que deixar o governo de João Doria, ele mudará de mala e cuia para Goiás para cuidar de sua campanha. Vale sublinhar que, enquanto ele permanece em São Paulo, um batalhão de deputados estaduais — liderados pelo presidente da Assembleia Legislativa, Lissauer Vieira (a caminho do PSD) — e de prefeitos (como o presidente da Associação Goiana de Municípios, Carlão da Fox, prefeito de Goianira) trabalha para fortalecer seu nome no interior. Meirelles é, acima de tudo, um profissional e, portanto, não admite amadorismo em seus projetos políticos, como uma campanha eleitoral.

Daniel Vilela: vice de Ronaldo Caiado | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

Se Meirelles está definido, como tem dito aos aliados, a chapa majoritária governista terá a seguinte configuração: Ronaldo Caiado (governo), Daniel Vilela (vice) e Meirelles (Senado). Quem será o primeiro suplente? Não está definido, mas há quatro nomes cotados: o ex-ministro Alexandre Baldy (Progressistas), o deputado federal João Campos (Republicanos), Vilmar Rocha (PSD) e Renato de Castro (sem partido).

Henrique Meirelles e Alexandre Baldy: suplência | Foto: Reprodução

Mas há também a possibilidade de Baldy e Campos postularem mandato de senador como candidatos avulsos. A dupla apoiaria o pleito de Ronaldo Caiado para governador, mas não figuraria oficialmente na chapa majoritária.

João Campos: candidato avulso? | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

Há ainda a possibilidade de o empresário Wilder Morais (saindo do PSC) e o senador Luiz Carlos do Carmo (saindo do MDB) disputarem como candidatos avulsos.

Há mais um drummond no meio do caminho. O partido Democratas (que disputará a eleição como União Brasil) tem dois pré-candidatos a senador: os deputados federais Delegado Waldir Soares e Zacharias Calil.

Delegado Waldir Soares: o deputado federal insiste que vai disputar mandato de senador na eleição deste ano| Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

O segundo pode até abrir mão, atendendo o governador Ronaldo Caiado, para disputar a reeleição. Mas o primeiro permanece dizendo que será candidato a senador, e de maneira incontornável.

No momento, nas pesquisas de intenção de voto, Delegado Waldir disputa com Meirelles o primeiro lugar. O parlamentar é um dos mais populares políticos de Goiás e está cada vez mais próximo do gestor estadual.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.