Nilson Gomes quer criar fintech para dar crédito a MEI, pequenos e microempreendedores

Pré-candidato do DEM elogia governador por lançar o Banco Sementes na Campus Party

Em tempos de Campus Party, o evento mundial de tecnologia lançado ontem com palestra do governador Ronaldo Caiado na edição brasileira. Caiado lançou uma novidade, o Banco Sementes, para incentivar os jovens ao estudo. “Vai ser o único banco preocupado com o futuro dos jovens”, acredita o jornalista e advogado Nilson Gomes.

Ele cita o exemplo do Sebrae, que informou no dia 3 de julho que 86% dos microempreendedores individuais (MEI), pequenos e microempresários que tentam financiamento em banco, não conseguem. “O problema não está no tomador de crédito, que é o empreendedor”, diz o jornalista e advogado Nilson Gomes. “O problema está no tomador dos bens alheios, o banco”.

Nilson Gomes: “Além do Banco Sementes, o Estado criou o Goiás Empreendedor pra MEI e micro e tem a Agência de Fomento pra pequeno e médio, sem mexer com os bancos tradicionais” | Foto: Divulgação

Neste início de mês, o governo federal lançou o Pronampe, para atender aos discriminados tendo como lastro 15 bilhões e 900 milhões de reais do Fundo Garantidor de Operações. “O governo libera o dinheiro, mas o empreendedor esbarra nas ressalvas, como vincular o crédito ao faturamento do ano anterior e avalizar apenas em 85%,”, analisa Nilson Gomes, que é pré-candidato a prefeito de Goiânia pelo Democratas. “A Prefeitura pode complementar os demais 15% a todos os empreendedores”.

Nilson Gomes diz que o segredo já foi exposto pelo Governo de Goiás: “Além do Banco Sementes, o Estado criou o Goiás Empreendedor pra MEI e micro e tem a Agência de Fomento pra pequeno e médio, sem mexer com os bancos tradicionais. Resultado: emprestou nos últimos meses mais de meio bilhão de reais”. Para ele, o inimigo público número 1 é o banco.

O jornalista denuncia que “todos os anos são emprestados pras mesmas pessoas, todas elas multimilionárias, os bilhões destinados a Goiás pelo FCO (Fundo Constitucional do Centro-Oeste) e BNDES. O banco oficial só aprova ficha de rico. Pequeno não chega nem perto”.

Nilson Gomes analisa que o tema é parte de seu plano Goiânia, Cidade Inteligente, a ser transformada em Capital Brasileira da Tecnologia Social. Por isso, se for prefeito, anuncia a criação de uma fintech (startup de tecnologia financeira) para emprestar dinheiro sem juro, com fundo de aval para quem deseja crédito no Pronampe. “MEIs, pequenos e micros não precisam comprovar nada além da vontade de vencer a crise”, avalia o pré-candidato.

Além do crédito sem juro e sem aval, Nilson Gomes já apresentou outras providências para gerar empregos em Goiânia:

— implantar 10 hubs de inovação e 80 coworkings, com escritórios e consultórios compartilhados, sem cobrar locação;

— Supercoworking da Moda, na região da 44, com 1.500 vagas para empreendedores em dificuldades;

— 100% do IPTU e do ITU de 2021 para MEIs e micros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.