Não será surpresa se o PSDB bancar Delegado Waldir para governador ou senador em 2022

O tucanato tem Jânio Darrot para 2022. Mas, se ele não puder disputar, o partido não tem outro nome consistente

Não há nada acertado, definido, porque a eleição será realizada daqui a dois anos. Mas “cedo” é uma palavra que não existe no dicionário do verdadeiro político. Só existe tarde, e ele não apreciam o termo. Por isso, os políticos estão dialogando e usando a eleição de 2020 como laboratório para a disputa seguinte, a de 2022.

Em 2018, se o ex-governador Marconi Perillo e o deputado federal Delegado Waldir Soares fossem convidados para comer uma picanha na Churrascaria Favo de Mel, no Setor Marista, a possibilidade de sair muito sangue era imensa. E, claro, não seria do sangue da carne, mas dos contendores. O tempo passou, os dois se acalmaram e já estão dialogando sobre política. Em algumas cidades, como Pirenópolis, o PSDB e o PSL vão marchar juntos.

Marconi Perillo, ex-governador, e Delegado Waldir, deputado federal | Foto: Reprodução

Mas as conversas, por enquanto de bastidores, são amplas e se estendem para a disputa de 2022. O PSL pode compor chapa com o PSDB, bancando Delegado Waldir para governador ou senador (o PSDB também avalia a possibilidade de lançar Jânio Darrot para o governo ou então um empresário de renome, como Otavinho Lage e Luciano da Novo Mundo).

O fato é que Delegado Waldir não pretende disputar mandato de deputado federal em 2022. Deve ser candidato a um cargo majoritário — que tanto poder o governo quanto o Senado.

Marconi Perillo já avisou que irá disputar mandato de deputado federal, porque sua rejeição ainda é alta para uma candidatura majoritária. Por isso, Delegado Waldir, se estiver bem nas pesquisas de intenção de voto, poderá ser avalizado pelo tucano-chefe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.