Não convidem Lêda Borges e Diego Sorgatto para comer picanha

Um deles pode sair com o cabelo igual ao do último dos moicanos

Montagem

Não convidem os deputados Diego Sorgatto e Lêda Borges, ambos do Entorno de Brasília, para a mesma picanha da Chur­rascaria Los Pampas. Se a turma do deixa-disso não apartar logo, um dos dois vai sair com o cabelo igual ao do último dos moicanos. Eles declararam guerra, como se fossem americana e norte-coreano. Não há quem consiga controlar os dois. Talvez só o governador José Eliton, sempre ponderado, conseguirá amenizar a batalha entre os parlamentares.

Conta-se em Valparaíso que, perguntada a razão de acordar muito cedo, Lêda Borges teria respondido: “Para ter mais tempo de falar mal de Sorgatto”. É duvidoso que a deputada tenha falado assim, de maneira grosseira. Mas consta que, em Luziânia e Cristalina, inquirido sobre a razão de acordar tão cedo, Sorgatto teria dito: “Preciso ter mais tempo para falar mal da Lêda”. Também é duvidoso que o jovem tenha falado isto. Mas que os dois não se toleram, e vivem às turras, não é segredo nem para os postes e pedras de Valparaíso e Luziânia.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.