Na corrida eleitoral, Caiado oculta quem esteve na base aliada até 2006

Senador não diz em entrevistas que integrou a base de apoio do governador Marconi Perillo entre 1999 e 2006

O senador Ronaldo Caiado (DEM) tem ocultado, nas entrevistas para falar de seu projeto eleitoreiro, que integrou a base de apoio do governador Marconi Perillo entre 1999 e 2006.

Como deputado federal, Caiado apoiou a candidatura de Marconi e dos partidos de oposição em 1998, permaneceu na chapa em 2002, na reeleição, e permaneceu na coalizão até 2006, quando decidiu endossar a decisão do então governador Alcides Rodrigues, candidato à reeleição, de romper com Marconi.

Em 2010, Caiado seguiu o DEM no apoio a candidatura de Marconi ao Palácio das Esmeraldas. Como parte da composição eleitoral, foi responsável pela indicação de José Eliton a vice-governador.

Felizmente, Caiado não consegue apagar a história e, por mais que tente fazer os goianos acreditarem que é independente, os fatos mostram sua incoerência e inconsistência políticas.

1 Comment threads
1 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
2 Comment authors

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

César Augusto Jorge Monteiro

Quem escreveu este texto deveria ser verdeiro e decente, e falar a realidade, sim 1998 Caiado com muitos apoio a base aliada, já em 2002 havia um rompimento dele com Marconi tanto e que a briga começou antes e culminou com Marconi retirando 0s prefeitos do Dem se na me engano eram 35 prefeitos, tanto que na convenção de 2002 o Marconi juntamente com Vilmar Rocha , familia Laje e Sandro Mabel enfretaram Caiado na convenção do partido onde Caiado teve que apoiar a releição de Marconi mais Caiado ganho na queda de braço na indicação do candidato a senador… Leia mais

Paulo Rodrigues

E eles falarem que Alcides rompeu com Marconi em 2006? Alcides só foi eleito pq teve apoio do Marconi. O rompimento aconteceu depois. Esse jornal é uma piada, assessoria de comunicação do Marconi disfarçada de jornal