Morre o ex-deputado federal e ex-vice-governador de Goiás Almir Turisco. Tinha 102 anos

Em 1964, devido a viagem do governador Mauro Borges, ele, como presidente da Assembleia, assumiu o governo

Almir Turismo: ex-deputado federal

O ex-deputado federal Almir Turisco de Araújo morreu na quinta-feira, 26, às 15 horas. Ele tinha 102 anos. O velório começa às 21 horas, no Cemitério Jardim das Palmeiras, e o enterro será na sexta-feira, 27, às horas, no Cemitério Santana. Ele era uma liderança histórica do PTB, do PSD e do MDB.

Almir Turisco nasceu em Macaúbas, na Bahia, em 19 de julho de 1916. Trabalhou em garimpo de diamantes e, em seguida, se tornou comerciante e fazendeiro. Foi vereador, presidente da Câmara Municipal de Anicuns, subprefeito de Hidrolândia e Trindade. Entre 1942 e 1951, foi prefeito de Anicuns. Ele trabalhou como fiscal de renda do governo estadual de 1951 a 1955.

Na eleição de 1954, ficou como suplente de deputado estadual. Filiado ao PTB, assumiu o mandato em 1956. Nas eleições de 1958 e 1962, foi reeleito, agora pelo PSD (o partido de Pedro Ludovico Teixeira e de Mauro Borges).

Vice-governador de Goiás

Em 1964, durante uma visita do governador Mauro Borges ao exterior — e estando o seu vice doente —, Almir Turisco assumiu o governo.

Em 1965, quando a Assembleia Legislativa elegeu o marechal Ribas Júnior para o governo de Goiás, Almir Turisco foi o seu vice.

Mandato cassado pela ditadura

Com a instauração do bipartidarismo — Arena, o partido do governo, e MDB, o partido da oposição —, Almir Turisco filiou-se ao MDB. Na eleição de novembro de 1966, ficou como suplente de deputado federal. O emedebista assumiu a vaga na Câmara dos Deputados em 1968, mas, por fazer oposição à ditadura civil-militar, foi cassado, em 1969. Seus direitos políticos foram suspensos por dez anos. Era uma vítima do AI-5, medida discricionária do governo do presidente-general Costa e Silva.

Pai do pintor Tancredo Araújo

Almir Turisco foi integrante da Federação Rural de Goiás e do Sindicato Rural de Anicuns.

Em 1979, retomando seus direitos políticos, filiou-se ao PMDB, o sucedâneo do MDB. Ele foi um dos fundadores do novo partido.

O ex-deputado assumiu a diretoria administrativa da Celg em 1983, quando Iris Rezende — hoje, prefeito de Goiânia — era o governador de Goiás. Deixou o cargo em 1995.

Almir Turisco foi casado com Ereni Fonseca de Araújo e teve cinco filhos. Um de seus filhos, o consagrado artista plástico (pintor), Tancredo Araújo, faleceu, há alguns anos, no Rio de Janeiro.

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.