Morre Genésio Lima Reis, professor aposentado de matemática e ex-pró-reitor da UFG

Operado para a colocação de três pontes de safena e um marca-passo, o matemático não resistiu

Genésio Lima Reis é consagrado como professor emérito da UFG pelo reitor Orlando Amaral | Foto: UFG

Morreu na sexta-feira, 9, o professor aposentado Genésio Lima Reis, do Instituto de Matemática e Estatística (IME) da Universidade Federal de Goiás, aos 77 anos. Ele foi pró-reitor de Extensão e pró-reitor de Planejamento da UFG e diretor financeiro da cooperativa agrícola de Inhumas.

Genésio Reis havia sido operado para a colocação de três pontes de safena e um marca-marco. O corpo está sendo velado na funerária Fênix, em frente ao Hospital Parque, no Setor Urias Magalhães. Ele será enterrado neste cemitério, às 16 horas.

O ex-deputado federal Luiz Soyer diz que Genésio Reis era “uma pessoa extraordinária, tanto como um ás da matemática quanto como cidadão. Trata-se de uma grande perda. Estou triste e sei que a comunidade acadêmica, não apenas da UFG, e a sociedade goiana lamentam a sua morte. Ele era um homem raro. Acima de tudo, um homem bom, decente, simples”.

Professor emérito

Apontado como um professor e pesquisador brilhante, Genésio Reis aposentou-se em 2010, mas permaneceu na UFG como professor-voluntário. Em 2014, ele recebeu o título de professor emérito da universidade.

Genésio Reis foi, segundo informação do site da UFG, “o primeiro formando do curso de licenciatura em Matemática da turma de 1962, no antigo Instituto de Matemática e Física (IMF), e também” o “primeiro da unidade acadêmica a receber o título de mestre e doutor”. Ele, além de orientar dissertações de mestrado, foi chefe do Departamento de Matemática e coordenador da pós-graduação.

O doutor articulou a tradução de três obras de matemáticos altamente qualificados.

 

 

2
Deixe um comentário

2 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
2 Comment authors
Julio Cesar Uchoa

Conheci Genesio e o admirava muito

Marcos Duarte Maia

Somente hoje, um ano depois, soube do falecimento do Genésio, grande amigo meu desde o início da carreira na Escola de engenharia da UFGo. Montamos o centro acadêmico e trouxemos professores de Ouro Preto para incrementar o ensino de Física e Matemática em Goiás. Viajamos para Brasília na lambreta do Genésio para ver e visitar o Início da UnB. O genésio voltou para Goiânia e eu fiquei. Lamentando a perda do Genésio.