Está cada vez mais claro que a Operação Monte Carlo, ao menos a tentativa de envolver alguns políticos, era um esquema criado por aliados do ex-presidente Lula com o objetivo de esmagar politicamente o governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), o ex-senador Demóstenes Torres e o DEM.

Na semana passada, o Ministério Público de Goiás isentou o governador Marconi Perillo de qualquer envolvimento com a Operação Monte Carlo-Carlos Cachoeira. O tucano-chefe tem razão quando exige retratação daqueles que fizeram um carnaval no seu depoimento numa CPI.