Marcelo Aro, ao tentar retomar controle do PHS, planeja atropelar decisão de juiz substituto?

Juiz substituto decidiu negar cautelar, mas o integrante do PHS tenta atropelar ação do magistrado

Marcelo Aro tenta retomar o controle do PHS

A disputa pelo comando do PHS é tão longeva e cheia de altos e baixos quanto as novelas da Globo. Advogados qualificados frisam que informações objetivas sugerem que Eduardo Machado deve permanecer, de vez, na direção do Partido Humanista da Solidariedade.

No entanto, Marcelo Aro não desiste e, segundo advogados, tenta usar a Justiça para “espalhar o caos” — o que acaba prejudicando a reestruturação da legenda em todo o país. Agora, entrou com uma cautelar, no plantão judiciário, com o objetivo de retomar o controle da presidência do PHS.

Advogados contestam e dizem que não caba cautelar em plantão judiciário, porque, inclusive, ela já foi negada pelo juiz substituto. A ação seria, frisam advogados, até desrespeitosa com a Justiça. “Não se pode atropelar as instâncias judiciais”, pontua um advogado.

O pedido está na mesa do desembargador Carlos Alberto França, do Tribunal de Justiça de Goiás. Trata-se de um dos magistrados mais categorizados do país.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.