Maior cabo eleitoral do gestor Gustavo Marques é Formosa ter 9 candidatos a prefeito

Há pré-candidatos que talvez saiam do páreo. Se a maioria persistir, as chances do postulante do Podemos aumentam 

Sabe qual é a “bala de prata” do prefeito de Formosa, Gustavo Marques de Oliveira, do Podemos? O administrador municipal estava desgastado, com uma gestão denunciada pelo Ministério Público, mas recuperou parte de sua popularidade. Mas a “bala de prata” é externa, não pertence exatamente ao jovem político. Na verdade, seu principal cabo eleitoral — pode-se dizer até “general” eleitoral — é o excesso de pré-candidatos a prefeito. Se saírem todos, e é possível que a maioria dispute — e, como não há segundo turno, a possibilidade de Gustavo Marques ser eleito com 25% ou 30% dos votos não é nada remota.

No momento, se não aparecer mais, há nove candidatos a prefeito de Formosa. Os mais competitivos, afiançam políticos locais, são Gustavo Marques e o empresário e produtor rural Brasil Júnior, do Patriota.

Gustavo Marques, prefeito de Formosa | Foto: Reprodução

No momento, Brasil Júnior estaria tentando conquistar o apoio do deputado estadual Tião Caroço, seu parente.

O MDB planeja bancar o advogado Heli Dourado, um político experiente. “Heli é tão agressivo que, se brincar, levanta até defunto da cova”, afirma um ex-deputado. “Seu problema é que está fora da política há muito tempo e, por isso, não se sabe se agrega uma frente para bancá-lo. Para ser eleito em Formosa, é preciso ter o apoio de um grupo político forte.”

O vereador Wenner Patrick de Sousa, do Avante, colocou seu nome no “fogo”. Há quem o avalie como “arrojado”. Há também os que sugerem que pode ser vice.

Ernani Bueno, membro da Polícia Militar, disputou mandato de deputado em 2018 e obteve 8 mil votos na cidade. A votação é considerada excelente. Mas um especialista em política de Formosa ressalva: “Os eleitores optaram por votar num postulante da cidade. Mas uma eleição para prefeito é completamente diferente — todos os pré-candidatos são do município. Portanto, Ernani perde o seu principal trunfo”. Outro analista contrapõe: “Formosa tem muito problema com segurança, então, se apresentar um discurso arrojado para melhorá-la, pode conquistar o eleitorado”. O especialista anterior contesta: “A eleição deste ano não será ‘da’ segurança, e sim da saúde e do emprego”.

O Soldado Caetano deve postular a prefeitura pelo PDT. Mas dois candidatos da área militar, segundo os analistas, “pode ser um tiro no pé”… de ambos.

O ex-presidente do Idago Jorge Antonino deve ser candidato pelo PT. “É um nome categorizado, com experiência em gestão, mas o PT não tem presença forte no município”, afirma um ex-deputado.

O ex-vereador Maurício Faleiros é o provável nome do PSDB para a disputa. O tucanato quer ressurgir na política do Entorno de Brasília, por isso planeja lançar candidatos em vários municípios.

A surpresa, até grande surpresa, pode ser a candidatura do ex-prefeito Itamar Barreto, do PSD. O pré-candidato anterior teria desistido, então a batata quente ficou nas suas mãos.

Formosa tem 68.292 eleitores e a prefeitura, disseram todos os ouvidos pelo repórter do Jornal Opção, está quebrada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.