Lula indica Márcia Tiburi para vice de Celso Amorim na disputa pelo governo do Rio

Mas o petista Washington Quaquá diz que a filósofa, por ser feminista, “jamais seria vice de um homem”

O repórter Nonato Viegas, da revista “Época”, conta que o ex-presidente Lula da Silva sugeriu o nome de Márcia Tiburi, escritora e filósofa polêmica, para vice do diplomata Celso Amorim, pré-candidato do PT a governador do Rio de Janeiro.

A aliados, o petista-chefe apresentou três motivos para a indicação. Primeiro, Márcia Tiburi é mulher e as mulheres cobram mais espaço na político para mulheres. Segundo, é qualificada. Terceiro, é polêmica e não tem medo do debate pesado.

Cristã-nova no PT, Márcia Tiburi se tornou uma das críticas mais contundentes da direita patropi. Mas o presidente do PT do Rio, Washington Quaquá, disse a Lula da Silva que a filósofa provavelmente não aceitará a “missão”. “Ela é feminista. Jamais seria vice de um homem”, alertou o petista carioca. O argumento não é machista?

O ex-presidente Lula ficou feliz com a filiação da escritora Márcia Tiburi ao PT do Rio de Janeiro nesta semana. Empolgado, Lula disse que ela poderia ser candidata a vice-governadora na chapa encabeçada pelo ex-ministro das Relações Exteriores Celso Amorim. O presidente estadual do PT, Washington Quaquá, tratou de alertar o ex-presidente de que a proposta não era das melhores. “Ela é feminista. Jamais seria vice de um homem”, afirmou Quaquá.

Não seria machista a fala do petista? Por que uma mulher não pode ser vice de um homem? Por que um homem não pode ser vice de uma mulher?

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Arthur de Lucca

Não sei não. O SEBOSO réu no primeiro processo está equivocado no “terceiro motivo”.
Não foi essa umazinha aí que fugiu do “debate” com o Kim?

Já não se fazem “filósofas” como antigamente.

Arthur de Lucca
Goiânia. Go. 11/março/18.