Luiz Felipe Gabriel, como não desafia Iris Rezende, dificilmente vai iluminar sua gestão

Secretário de Comunicação precisa ter luz própria, não pode apenas concordar com o que diz o chefão 

Luiz Felipe Gabriel, diretor do Instituto Verus e secretário de Comuncação da Prefeitura de Goiânia |
Foto: Henrique Luiz

O secretário de Comunicação da Prefeitura de Goiânia, Luiz Felipe Gabriel, não mantém nenhuma interlocução com os meios de comunicação da capital. Talvez passe o dia pensando em Marte ou, quem sabe, Vênus. É o que um pós-irista chama de “nefelibata”.

Um marqueteiro define Luiz Felipe Gabriel: “Ele entende de pesquisa qualitativa e, como tal, merece nota 7,5. Porém, nada entende de comunicação e, como secretário merece uma nota 4,5. Obtida com esforço, até muito esforço”.

Posto na Secretaria de Comunicação para obedecer, e não para iluminar a gestão de Iris Rezende, corre o risco de sair anódino no cargo. Os melhores auxiliares são aqueles que desafiam seus chefes, indicando novos e melhores caminhos. Luiz Felipe dificilmente terá autonomia e liberdade para contestar o prefeito de Goiânia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.