Lúcia Vânia pode assumir o controle de dois partidos para disputar mandato de senadora em 2018

Foto: Fernando Leite/ Jornal Opção

Foto: Fernando Leite/ Jornal Opção

A senadora Lúcia Vânia blefa? Só diz isto quem não a conhece. Na verdade, ela está tentando sair do PSDB a algum tempo. Como tem sido boicotada pela cúpula do partido, em nível nacional — seu problema não é local —, quer deixar o partido, e com certa urgência. Já consultou advogados e o TSE. Para sair, quer estar amparada integralmente pelas leis.

O caminho mais seguro para Lúcia Vânia é o PPS, presidido em Goiás pelo deputado federal Marcos Abrão, seu sobrinho. Mas a senadora abriu conversações com o presidente do PSB, Vanderlan Cardoso, que quer vê-la no partido. “Lúcia vai colonizar a PSB?”, pergunta um socialista. Não se sabe. Mas, se for para o PSB, quer o comando partidário.

Vanderlan diz que dará tudo o que Lúcia Vânia quer. Até a presidência? Não se sabe se chega a tanto. Para Lúcia, que pretende disputar mandato de senadora em 2018, ter o controle de dois partidos, o PP e o PSB, lhe daria força política para uma negociação com o governador Marconi Perillo. A tendência é que, naquele ano, Marconi seja candidato a senador junto com Vilmar Rocha (PSD). Uma vaga seria do PSDB e outra do PSD. Estando noutro partido, com controle de sua cúpula, Lúcia Vânia poderia bancar sua candidatura.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.