Lista de possíveis secretários da gestão Maguito Vilela-Rogério Cruz na Prefeitura de Goiânia

Secretariado deve ser provisório. Na ausência de Maguito, a tendência é que assumam gestores com experiência no setor público, como Carlos Eduardo, Euler Moraes e Alessandro Melo

Rogério Cruz e Maguito Vilela: o vice-prefeito e o prefeitos eleitos de Goiânia | Foto: Reprodução

O prefeito eleito de Goiânia, Maguito Vilela (MDB), está internado há mais de um mês no Hospital Albert Einstein, em São Paulo. Portanto, não pôde desenhar o seu secretariado. Não se sabe como será formatada sua equipe. O que há são especulações, com a sugestão de nomes que participaram da campanha ou mantêm relacionamento estreito com o emedebista. É certo que o deputado federal João Campos e o vice-prefeito eleito, Rogério Cruz, do partido Republicanos, farão indicações. O vice terá um gabinete com ações ampliadas. Ele ocupará um gabinete de ação integrada e tenderá a coordenar as ações da prefeitura com os municípios da Grande Goiânia.

Daniel Vilela: no momento, é o principal operador político que fala em nome do pai, Maguito Vilela | Foto: Reprodução

Nas conversações dos líderes emedebistas e republicanos ficou acertado que suplentes de vereador terão cargos no primeiro e no segundo escalão. O objetivo é duplo. Primeiro, contemplar os aliados políticos. Segundo, comprometer os partidos que fizerem as indicações com o bom funcionamento da gestão municipal.

Antes de fazer nomeações, Maguito Vilela gosta de ouvir as pessoas, com extrema atenção.

Comenta-se que o primeiro secretariado talvez seja provisório, só para começar a gestão. Por isso, na ausência de Maguito Vilela, que está internado, a tendência é que assumam gestores que tenham experiência no setor público — casos de Carlos Eduardo, Euler Morais e Alessandro Melo.

João Campos: o operador político do partido Republicanos | Foto: Divulgação

Bem no início da campanha, chegou-se a falar na criação de uma Secretaria de Segurança Municipal, mas a ideia não parece ter ido adiante.

O presidente do MDB, Daniel Vilela, filho de Maguito Vilela, terá um papel crucial nos primeiros dias da gestão da prefeitura. Porque é o principal repositório, ao lado de Euler Mores, do pensamento político e administrativo do prefeito eleito. Ele fará as conversações, ao lado do vice-prefeito Rogério Cruz, que, ao contrário do que alguns pensam, é articulado e tem forte presença no meio evangélico e no partido Republicanos.

A seguir, serão listados, em ordem alfabética, alguns nomes com os quais Maguito Vilela sempre manteve ligações estreitas ou então participaram da campanha. Ao leitor, cabe informar: a lista é especulativa, ainda que estribada em informações colhidas na base política de Maguito Vilela e Rogério Cruz. No momento, não há nada definido.

1
Adriana Accorsi/Secretaria da Educação ou Direitos Humanos

Adriana Accorsi: deputado estadual pelo PT | Foto: Divulgação

Maguito Vilela mantém bom relacionamento com o PT. Por isso há a possibilidade de o partido indicar um secretário, talvez a deputada estadual Adriana Accorsi (o nome mais representativo do PT em Goiânia) ou o ex-deputado estadual Luis Cesar Bueno. Fala-se na Secretaria da Educação ou numa possível Secretaria dos Direitos Humanos.

2
Agenor Mariano/Administração ou Planejamento

Agenor Mariano: ex-vice-prefeito de Goiânia | Foto: Fábio Costa/Jornal Opção

Ex-secretário da Administração do prefeito de Goiânia, Iris Rezende, Agenor Mariano é ligadíssimo ao decano emedebista. Mas sua participação na campanha não sofreu nenhuma orientação do gestor municipal. Na verdade, convidado pelo presidente do MDB, Daniel Vilela, assumiu a coordenação da campanha. Os dois são amigos de longa data. Sabe-se que vários iristas foram atraídos para a campanha pelo ex-vice-prefeito da capital. Ele é cotado para duas secretarias, a de Administração e a de Planejamento.

3
Alessandro Melo/Finanças ou Projetos Especiais

Alessandro Melo: ex-secretário de Finanças | Foto: Larissa Quixabeira / Jornal Opção

Há o consenso de que Alessandro Melo ajustou as finanças da Prefeitura de Goiânia, o que beneficiou largamente a gestão do prefeito Iris Rezende. Ele é cotado tanto para a Secretaria de Finanças quanto para a Secretaria de Projetos Especiais.

4
Carlos Eduardo/Secretaria de Finanças

Carlos Eduardo de Paula: ex-secretário de Finanças | Foto: Reprodução

Carlos Eduardo de Paula Rodrigues foi secretário de Finanças da gestão de Maguito Vilela na Prefeitura de Aparecida de Goiânia. Os dois têm relacionamento afinado.

5
Euler Moraes/Secretaria de Governo ou Projetos Especiais

Euler Moraes: ex-deputado federal | Foto: Reprodução/Secom Aparecida de Goiânia

O economista Euler Moraes, com doutorado pela Universidade de Lancaster, se tornou um expert em gestão pública. Contribuiu, de maneira decisiva, para a modernização da administração pública em Aparecida de Goiânia. É expert na área de projetos especiais. É ligado a Maguito Vilela há quase 30 anos.

6
Fabio Cammarota/Planejamento

Fabio Cammarota: da Fundação Dom Cabral | Foto: Divulgação

Ligado à Fundação Dom Cabral, Fábio Cammarota é apontado como um craque na área de planejamento e de ideias precisas para a boa governança. Tudo indica que não planeja ocupar cargos, embora esteja cotado para o Planejamento. Possivelmente ficará como consultor.

7
Jordevá Rosa/Assessoria de Imprensa

Jordevá Rosa: jornalista | Foto: Reprodução

O jornalista, ex-âncora do “Jornal do Meio Dia, da TV Serra Dourada, é cotado tanto para Assessoria de Imprensa quanto para a Secretaria de Comunicação.

8
Bruno Rocha Lima/Secretaria de Comunicação

Bruno Rocha Lima: jornalista | Foto: Reprodução

É o jornalista mais ligado ao presidente do MDB, Daniel Vilela. Resta saber se quer ocupar o cargo, porque dirige uma empresa de comunicação. É competente, sério e diplomático — virtudes ideais para o cargo.

9
Jarbas Rodrigues/Secretaria de Comunicação

Jarbas Rodrigues: jornalista | Foto: Reprodução

Ex-editor da coluna “Giro”, de “O Popular”, o jornalista tem bom trânsito nos meios de comunicação e entre políticos. Assim como Bruno Rocha Lima, com quem divide uma empresa de comunicação, é competente, sério e diplomático.

10
Marcelo Ferreira da Costa/Secretaria da Educação

Marcelo Ferreira da Costa: secretário em Goiânia | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

É o secretário da Educação da gestão do prefeito Iris Rezende. Entre seus apoiadores estão setores da Igreja Católica, pois é ligado ao arcebispo de Goiânia, dom Washington Cruz. Marcelo apoiou a candidatura de Maguito Vilela.

11
Márcio Corrêa/Secretaria de Saúde

Márcio Corrêa: dentista e presidente do MDB em Anápolis | Foto: Divulgação

O dentista Márcio Corrêa foi candidato a prefeito de Anápolis e surpreendeu ao ficar em terceiro lugar, com boa votação. Há uma tendência de se nomear um médico para a Secretaria de Saúde em Goiânia. Ele é ligado ao ex-deputado Daniel Vilela.

12
Nilson Jaime/Escritor e crítico literário

Nilson Jaime: escritor, biógrafo e crítico literário | Foto: Facebook

Doutor em Agronomia, ex-professor da Universidade Federal de Goiás, Nilson Jaime é escritor e crítico literário. Segundo um aliado de Maguito Vilela, ele participou da elaboração do projeto cultural da campanha do emedebista. É ligado ao prefeito eleito. Há algum tempo, Maguito Vilela contou a um repórter do Jornal Opção que Nilson Jaime iria escrever sua biografia.

13
Ozéias Laurentino Júnior/Secretaria de Comunicação

Ozéias Laurentino Junior: jornalista | Foto: Reprodução

O jornalista Ozéias Laurentino mantém ligação estreita com Maguito Vilela e Gustavo Mendanha, de quem é secretário de Comunicação em Aparecida de Goiânia. É sério, competente e diplomático. É tão cotado quanto Jordevá Rosa, Bruno Rocha Lima e Jarbas Rodrigues. Se vier para Goiânia, um dos citados irá para Aparecida de Goiânia. Ele trabalhou na campanha na capital.

14
Romário Policarpo/Secretaria de Governo

Romário Policarpo: presidente da Câmara Municipal | Foto: Reprodução

O presidente da Câmara Municipal de Goiânia, Romário Policarpo, foi reeleito. Ele é um articulador político dos mais hábeis e é ligado a Daniel Vilela (a quem aprecia como político e amigo). A tendência é que seja eleito para comandar o Legislativo, porque é o preferido da maioria dos vereadores. Mas, por sua capacidade de articulação, dada sua desenvoltura, seria um secretário de Governo que facilitaria a ponte da gestão tanto com a Câmara de Vereadores quanto com os setores organizados da sociedade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.