Bastidores apontam que presidente da Alego pode deixar de concorrer a uma vaga de deputado federal para assumir cargo no Tribunal de Contas do Estado

Há possibilidade do presidente da Assembleia Legislativa de Goiás, (Alego), Lissauer Vieira, ser indicado para o Tribunal de Contas do Estado (TCE). Para isso ele desistiri da candidatura de deputado federal. As conversas tem ganhado força e sido recorrente nos corredores da Alego.

Segundo as articulações, o parlamentar seria indicado pelo governador Ronaldo Caiado (UB) para a vaga que será deixada por Sebastião Tejota – que se lançaria candidato a deputado federal.

Fontes ligadas a Mesa Diretora da Alego apontam que há probabilidade de Lissauer Vieira aceitar a indicação ao TCE, fato que mexeria muito no cenário político atual, já que o deputado federal vem trabalhando desde 2020 pela sua candidatura a deputado federal, inclusive formando base em todas as regiões do Estado.

Aliados comentam que a negociação para que Sebastião Tejota deixe o TCE, dando lugar a Lissauer Vieira, ainda passa pela indicação do vice-governador Lincoln Tejota (Cidadania) para o Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), em uma vaga que seria aberta com a aposentadoria de Conselheiro Valcenôr Braz de Queiroz – que já teria encaminhando o pedido de aposentadoria para aprovação da Alego.

Caso haja mesmo uma mudança de rumos de Lissauer Vieira, quem assume a presidência da Alego é o deputado Henrique Arantes (MDB), que também compõe a base governista.