Lincoln Tejota diz que José Eliton está crescendo regionalmente e vai ser eleito governador

O deputado afirma que as lideranças políticas estão aprovando o governador tanto como gestor quanto como político

Fotos: Arquivo

O deputado estadual Lincoln Tejota é chamado pelos aliados de “Lincoln Trabalho” e “Lincoln Interior”. Workaholic, o pré-candidato a deputado federal pelo PROS não para: vive mais ruas do Estado do que em sua casa de Goiânia. Tornou-se um turista em sua residência, mas conta com a compreensão de sua mulher, a vereadora Priscilla Tejota, outra apaixonada por política.

Nas suas visitas ao interior, Lincoln Tejota diz que está percebendo uma mudança gradual. “José Eliton começa a ser mais conhecido. E, quanto mais conhecido fica, mais é aprovado — ao contrário de outros políticos.” Por quê? “Porque é um político que não tem desgaste e está demonstrando que se preocupa com os problemas cruciais do dia a dia dos indivíduos. Não é politiqueiro — é gestor.”

Lincoln Tejota afirma que pesquisas indicam que José Eliton está crescendo regionalmente. “No Norte e no Nordeste, por exemplo, seus índices já são bem melhores e aposto que será reeleito governador. O programa Goiás na Frente, que alguns subestimam, está mesmo melhorando a vida das comunidades do interior e, também, valorizando seus políticos. Há obras consolidadas em mais de 100 municípios. São obras que estão sendo inauguradas, que saíram do papel e venceram a burocracia.”

O Estado de Goiás, ao contrário de outros Estados, “vai bem”, afiança Lincoln Tejota. “Porque os governadores, de Marconi Perillo a José Eliton, foram e são responsáveis. Quem visita o Rio de Janeiro, o Rio Grande do Sul e Minas Gerais, Estados mais ricos do que Goiás, volta escandalizados. Os três Estados estão quebrados e vivendo às custas do apoio do governo federal. Em Goiás, graças à ação responsável de Marconi Perillo e, agora, de José Eliton, a crise, que é um fato nacional, é bem menor”, sustenta Lincoln Tejota.

O que as lideranças municipais dizem de José Eliton? “Que é um político e gestor que diz a verdade, que tem pulso e garra. É visto como um gestor atento, que trabalha em tempo integral e atende bem e respeitosamente os prefeitos, vereadores e demais lideranças políticas. Zé Eliton também é visto como um político vocacionado para o governo, para o exercício do poder.”

Para a disputa do Senado, Lincoln Tejota afirma que a base aliada tem nomes consistentes, como Marconi Perillo, Demóstenes Torres e Lúcia Vânia. “Sou amigo de Demóstenes, que tem muito valor, mas admito que Lúcia Vânia tem uma história positiva. Sou amigo de Wilder Morais, mas, como decidiu compor com o senador Ronaldo Caiado — pré-candidato do DEM a governador —, não tenho como partilhar do mesmo palanque.”

Para presidente da República, Lincoln Tejota diz que ainda não definiu quem vai apoiar. “Tenho apreço pelo emedebista Henrique Meirelles, que foi meu padrinho de casamento e ‘dobrou’ com meu pai numa eleição anterior.”

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Rafael

Cenário similar ao de 2006. O governador será José Eliton. Arrisco 55% no segundo turno, porque Caiado vai dar trabalho!