Justiça condena Lula da Silva por litigância de má-fé; ex-presidente terá de pagar multa

O ex-presidente foi sentenciado sob acusação de tentar enganar a Justiça no processo que envolve uma propriedade rural em São Bernardo do Campo

Lula da Silva, ex-presidente: mais uma condenação | Foto: Ricardo Stuckert Filho

A “Coluna do Estadão”, assinada por Andreza Matais, relata na edição de quarta-feira, 17, que o ex-presidente da República Lula da Silva foi “condenado por tentar enganar a Justiça”.

O “Estadão” relata que Lula “foi condenado por litigância de má-fé, acusado de tentar enganar a Justiça no processo que envolve uma propriedade rural do petista em São Bernardo do Campo, ao lado do sítio Los Fubangos. O juiz da 1.ª Vara da Fazenda Pública José Carlos de França Carvalho Neto considerou que o petista prestou informações falsas à Justiça ao alegar que houve abuso de autoridade da parte da prefeitura que mandou embargar a construção de sua ‘unidade residencial para lazer’.” Os advogados do ex-presidente contestam a acusação e afiançam que vão recorrer.

O juiz sublinha, na sentença, que Lula da Silva “‘assegurara’ em seu projeto que as obras não demandariam movimentação de terra, ‘o que não correspondeu à verdade”. O chefão do PT terá de pagar multa de “R$ 1 mil, correspondente a 10% da causa”.

Andreza Matais conta que a “unidade residencial para lazer” do ex-presidente “tem 390m² e estava sendo construída numa área de 20,5 mil m2”.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.