Na semana passada, um grupo de peemedebistas jovens esteve na redação do Jornal Opção, acompanhando do chefão da juventude do PSDB, o competente diplomático e articulado Rodrigo Zani — cotadíssimo para ser secretário do governo Marconi, se este for eleito — e todos repetem a mesma coisa: Iris Rezende, candidato do PMDB a governador de Goiás, parece desconectado da realidade atual de Goiás.

Todos disseram que Iris não é contemporâneo da juventude e vive no passado, nostálgico. No lugar de pedir votos, fica no seu escritório político contando histórias dos mutirões da década de 1960. Quando os jovens se aproximam, e ouvem as mesmas histórias, saem correndo e alguns aproximam-se rapidamente do governador Marconi Perillo. Um filho do ex-senador, Ivan Pimenta Barbosa, apoia o tucano-chefe, por considerá-lo moderno e democrático.