Jogo do real: Francisco Júnior deve ser o candidato do PSD a prefeito de Goiânia

Vanderlan Cardoso será o grande general eleitoral do deputado federal e deve ser preservado para a disputa do governo em 2022

Meio mundo diz que o senador Vanderlan Cardoso, do PSD, será candidato a prefeito de Goiânia. Argumentam que ele tem vocação executiva e que pesquisas identificam que é o “único” que, neste momento, tem condições de “vencer” o prefeito Iris Rezende, do MDB. Mais: se perder a eleição, continua no Senado.

Mas Vanderlan Cardoso, de olho na disputa para governador em 2022, quer mesmo disputar? Talvez não. É provável que queira se resguardar. Por que então colocou — ou colocaram — seu nome no palco da política goianiense? O objetivo tanto do senador quanto do PSD é inteligente. Querem fortalecer seus candidatos a prefeito e a vereador em todo o Estado. Em Goiânia, quando se mencionou que Vanderlan Cardoso poderia disputar a prefeitura, imediatamente vários nomes de qualidade apareceram para disputar mandato de vereador.

Então, raciocinando de maneira especulativa — há possibilidade de erro, portanto —, pode-se dizer que Vanderlan Cardoso e Vilmar Rocha estão fortalecendo o PSD para bancar a candidatura do deputado federal Francisco Júnior a prefeito de Goiânia.

Francisco Júnior continua fazendo reuniões, dialogando com setores organizados da sociedade e elaborando um moderno projeto para, se eleito, governar Goiânia. Para que isto tudo se não estivesse planejamento disputar a prefeitura? A lógica parece irretorquível: o parlamentar está se preparando para a disputa eleitoral de outubro deste ano.

Vanderlan Cardoso tende a ser o maior general eleitoral da campanha de Goiânia, apoiando Francisco Júnior. Assim como o senador Jorge Kajuru deve ser o principal general eleitoral da campanha de Elias Vaz (PSB).

Detalhe: se Vanderlan Cardoso disser que quer ser candidato a prefeito de Goiânia, o PSD não vai barrá-lo. Mas o presidente nacional do partido, Gilberto Kassab, prefere mantê-lo em Brasília — como senador. A rigor, do ponto de vista nacional, um senador vale muito mais do que um prefeito — ainda que seja um gestor da capital goiana.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.