O deputado federal João Campos não tem domicílio eleitoral em Aparecida de Goiânia e seu sonho é disputar a Prefeitura de Goiânia. Porém, dadas as circunstâncias — o PSDB tem uma fila enorme em capital, despontando o presidente da Agetop, Jayme Rincón, e o deputado federal Giuseppe Vecci —, pode ser compelido a disputar eleição, em 2016, em Aparecida.

João Campos afirma que não quer disputar em Aparecida. Mas, se acatar o projeto do tucanato — que é enfraquecer o PMDB para a disputa de 2018; se o candidato do prefeito Maguito Vilela não for eleito, dificilmente Daniel Vilela se apresentará como candidato a governador, e, se o fizer, terá menos força político-eleitoral —, é possível que acabe disputando.

O delegado e deputado federal Waldir Soares, que lidera as pesquisas de intenção de voto no município, também não quer disputar, alegando que prefere ser candidato em Goiânia, onde não lhe sobra espaço. É provável que, se João Campos confirmar a candidatura — o que fará, se fizer, apenas entre abril e maio de 2016 —, Waldir banque seu vice, possivelmente o advogado Allyson Cabral, presidente da comissão provisória do PSDB de Aparecida.